OMS: não há provas que variante sul-africana do coronavírus seja mais transmissível

Segundo infectologista da agência internacional, os estudos ainda estão em andamento e não se sabe se a cepa é mais perigosa que a britânica

atualizado 05/01/2021 16:19

Maria Van Kerkhove na OMSOMS/Reprodução

Segundo a infectologista responsável pela resposta da Organização Mundial de Saúde (OMS) à pandemia de coronavírus, ainda não há informações suficientes para afirmar que a variante sul-africana do Sars-CoV-2 seja mais transmissível que a britânica.

Maria Van Kerkhove explica que, apesar de o governo britânico ter se mostrado mais preocupado com a cepa da África do Sul, os estudos ainda estão sendo realizados, e não há respostas até o momento.

“Os cientistas estão trabalhando duro para encontrar as respostas”, afirmou a infectologista, em entrevista coletiva nesta terça (5/1).

0

Últimas notícias