Covid-19: variante achada no Reino Unido se espalha mais rápido, diz estudo

Primeiro-ministro da Inglaterra, Boris Johnson, deve anunciar novas medidas restritivas para conter a propagação da doença

atualizado 19/12/2020 14:21

coronavírus ilustraçãoGetty Images

O consultor médico chefe da Inglaterra, Chris Whitty, afirmou neste sábado (19/12) que a variante do novo coronavírus localizada no Reino Unido pode se espalhar mais rápido.

A informação, segundo ele, foi revelada por um estudo preliminar sobre a nova mutação. Não há evidências, porém, de que essa variante seja mais mortal.

“Como resultado da rápida disseminação da nova variante, dados de modelagem preliminares e taxas de incidência em rápido aumento no sudeste, o país agora considera que a nova cepa pode se espalhar mais rapidamente”, disse o médico.

Devido à descoberta, ainda que preliminar, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deve anunciar novas medidas urgentes para tentar frear a disseminação do vírus na Inglaterra.

Nesta semana, apesar de aproximadamente 140 mil pessoas já estarem vacinadas com a primeira dose contra a doença, o Reino Unido voltou a fechar estabelecimentos, como hotéis, restaurantes, cinemas, teatros e museus.

Em Londres, na Inglaterra, o governo acionou o nível máximo de alerta contra a Covid-19. Nesse nível, é proibido que pessoas que não tenham convivência entre si se encontrem em locais fechados.

Além disso, em locais abertos, encontros não podem ter mais de seis pessoas.

0

 

Últimas notícias