OMS: “Líderes políticos são essenciais para controlar pandemia”

O presidente da OMS, Tedros Adhanom, adotou tom diplomático ao ser questionado sobre o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro

atualizado 25/03/2020 16:22

O presidente da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, adotou tom diplomático ao ser questionado sobre o pronunciamento feito pelo presidente Jair Bolsonaro na última terça-feira (25/03), no qual minimizou as medidas de restrição social que vêm sendo adotadas por vários países e por boa parte dos estados brasileiros.

Tedros evitou se referir ao presidente, mas disse, que líderes políticos devem mobilizar a comunidade para suprimir e controlar a pandemia. “As comunidades devem ser mobilizadas para fazer sua parte. Esse vírus é muito perigoso, já fez 16 mil mortos. A janela de oportunidade é curta, mas ainda acreditamos que há essa oportunidade”, afirmou.

As medidas de distanciamento social têm sido apoiadas pelo próprio Ministério da Saúde, como parte das estratégias recomendas pela OMS para fazer frente à pandemia mundial provocada pelo novo coronavírus.

Na mesma coletiva, o diretor-executivo da OMS para Emergências, Mike Ryan, afirmou que o primeiro foco dos governos deve ser salvar vidas. “Entendemos os diferentes impactos desta questão, mas o primeiro foco deve ser salvar vidas”, disse. A coletiva virtual foi realizada no início da tarde desta terça-feira (25/03).

Últimas notícias