Mulheres grávidas devem reforçar cuidados com a higiene bucal

Durante a gestação, o risco de desenvolver uma gengivite ou até mesmo uma periodontite é maior porque a vascularização das gengivas é maior

freestocks.org, Unsplashfreestocks.org, Unsplash

atualizado 20/05/2019 15:44

A gravidez deve ser um período de cuidados redobrados para as mulheres. Afinal, além de estar gerando uma outra vida, o corpo delas fica mais suscetível a infecções por conta da baixa imunidade. Entre as várias precauções a serem tomadas, é muito importante não esquecer da saúde bucal. Parto prematuro e baixo peso do bebê podem ser alguns dos problemas relacionados a doenças odontológicas que não foram tratadas durante a gestação.

Ao planejar o acompanhamento pré-natal, a gestante deve incluir uma ida ao dentista entre o quarto e  o sétimo mês. “A higiene bucal, importante para qualquer pessoa em qualquer fase da vida, deve ser reforçada para que os meses de gravidez transcorram sem intercorrências”, afirma José Henrique de Oliveira, cirurgião-dentista e diretor do Instituto de Previdência e Assistência Odontológica (INPAO) Dental.

O especialista esclarece que sangramentos gengivais costumam ser frequentes neste período. Isso porque há uma maior vascularização da área chamada periodonto, que compreende gengiva, dentes, ligamentos e ossos. Isso pode desencadear uma inflamação chamada de gengivite, que acomete boa parte das grávidas, mas nem sempre causa dor no estágio inicial. “Gengiva avermelhada, inchada e mau hálito são sinais do problema”, explica o médico.

Em casos mais sérios, há uma evolução do quadro para periodontite. Além dos sintomas da gengivite, a periodontite apresenta pus e provoca o amolecimento dos dentes. Se você está grávida, confira algumas dicas para evitar problemas odontológicos:

  • Escovar bem os dentes, passar fio dental e usar enxágue bucal.
  • Caso utilize aparelho ortodôntico, é muito importante ter sempre em mãos o passa-fio como prática diária, pois ele alcança a margem da gengiva, onde ficam acumuladas as placas bacterianas.
  • Cuidar dos hábitos alimentares para prevenir excesso de ingestão de açúcar.
  • Ao perceber qualquer alteração nos tecidos da gengiva, como sangramento, dor, edema ou sensibilidade, é preciso falar imediatamente com um dentista.

Últimas notícias