metropoles.com

Insônia e ansiedade: saiba como resolver dificuldade para dormir

Especialista reforça que preocupação intensa é um dos principais fatores impactantes no sono

atualizado

Compartilhar notícia

iStock
Insônia
1 de 1 Insônia - Foto: iStock

Em pleno mês de conscientização sobre a saúde mental, falar abertamente sobre pautas como ansiedade e insônia deve ser um hábito revisitado não apenas durante Setembro Amarelo, mas também nos outros 365 dias do ano. Por serem condições silenciosas, precisam de tratamento por um longo período e, claro, com um profissional especializado em saúde mental.

Para entender o quão grave a dificuldade para dormir está sendo para a população, a SleepUp, primeira plataforma de terapia digital para ajudar no tratamento da insônia, realizou uma pesquisa on-line para compreender os impactos das emoções e dos sentimentos na qualidade do sono das pessoas no pós-pandemia.

Dos 1.030 respondentes, 29,42% disseram estar dormindo um pouco pior e 17,57% muito pior. Dentre as principais reclamações, estão: 39% dormir mais tarde que de costume, 36% passar muito tempo acordado na cama antes de pegar no sono, 27% acordar várias vezes durante a noite e 27% dormir menos tempo que de costume.

Leia a reportagem completa no Saúde em Dia, parceiro do Metrópoles.

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações