Estresse do dono contamina humor do cachorro, diz pesquisa científica

Estudo sueco publicado no periódico Scientific Reports comparou níveis de cortisol, o hormônio do estresse, das donas com os de seus pets

Sams Manns, UnsplashSams Manns, Unsplash

atualizado 11/06/2019 14:27

O estresse é contagioso para os animais de estimação. É o que indica um estudo realizado por cientistas da Universidade de Linköping, na Suécia, publicado no periódico Scientific Reports. Isso significa que cães e seus donos sincronizam seus níveis de estresse em longo prazo.

Segundo a bióloga Lina Roth, uma das autores da pesquisa, a análise encontrou cortisol, conhecido como “o hormônio do estresse”, no organismo das pessoas e de seus pets. A concentração pode, inclusive, ser influenciada pela personalidade do dono. “Isso nos leva a concluir que o cão espelha o estresse de seu dono”, disse em entrevista à BBC Brasil.

O estudo analisou 58 cachorros, sendo 25 da raça border collie e 33 pastores de shetland, e suas donas. Além de responder a um extenso questionário com perguntas sobre a personalidade – tanto delas quanto de seus cães – foram analisadas amostras de cabelo das proprietárias e dos pelos de seus cães em duas ocasiões diferentes. “À medida que o pelo cresce, o cortisol da corrente sanguínea é gradualmente incorporado. Isso forma uma espécie de calendário retrospectivo dos níveis desse hormônio. Portanto, a partir dos fios, conseguimos analisar os níveis de estresse ao longo de meses”, explica a pesquisadora.

As raças escolhidas – border collie e pastor de shetland – têm em comum a capacidade de interagir bem com seres humanos, respondendo com precisão e rapidez aos sinais. Sendo assim, a pesquisadora acredita que elas são mais adaptadas à sincronização e, por isso, foram escolhidas para esse estudo. Novas pesquisas serão elaboradas para compreender melhor as explicações dessa relação e a análise será ampliada para outras raças e para animais de estimação de outras espécies.

Últimas notícias