Dormir pouco pode aumentar risco de coágulos sanguíneos, aponta estudo

De acordo com a pesquisa, voluntários que dormiam menos de 5 horas por noite apresentaram risco aumentado para a formação de coágulos

atualizado 16/03/2023 16:28

Um estudo publicado na European Heart Journal, na quinta-feira (16/3), revelou que dormir menos de 5 horas por noite pode aumentar o risco de desenvolvimento da doença arterial periférica, caracterizada pelo entupimento de vasos sanguíneos das pernas devido à formação de coágulos.

Os pesquisadores rastrearam a incidência da doença entre 650 mil pessoas e cruzaram com informações sobre os hábitos de sono delas. Durante a análise, descobriram que pessoas que dormiam menos de cinco horas por noite tinham um risco duas vezes maior de desenvolver coágulos sanguíneos do que indivíduos que dormiam de sete a oito horas por noite.

A doença arterial periférica é mais comum em pessoas com diabetes, pressão alta ou colesterol alto. O tabagismo também é um fator de risco para o problema de circulação sanguínea. A condição pode causar dores ao caminhar, dormência nas pernas, queda de pelos, úlceras e unhas quebradiças.

“Dormir de sete a oito horas por noite é um bom hábito para reduzir o risco de doença arterial periférica e, para os pacientes com a doença, otimizar o controle da dor pode permitir que eles tenham uma boa noite de sono”, afirma Shuai Yuan, pesquisador à frente do estudo.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias