Coronavírus se espalha em pequenas partículas no ar, segundo cientistas

Os pesquisadores pedem que a OMS mude o posicionamento de que o vírus só contamina outras pessoas quando é disseminado em partículas maiores

atualizado 06/07/2020 12:17

Homem coronavírus máscaraGetty Images

Um grupo de 239 cientistas de 32 países escreveu uma carta aberta à Organização Mundial da Saúde (OMS) onde afirma haver evidências de que o novo coronavírus se espalha pelo ar em pequenas partículas capazes de infectar as pessoas, especialmente em locais fechados, com pouca ventilação.

Até então, o posicionamento da OMS é de que a infecção pelo Sars-CoV-2 ocorre em sua maioria no contato entre as pessoas e o coronavírus se espalha principalmente por grandes gotículas respiratórias que caem rapidamente no chão, expelidas na tosse ou espirro de pessoas doentes. Os cientistas pedem que a OMS revise o posicionamento e as recomendações sobre o assunto.

As novas impressões sugerem que as máscaras sejam necessárias em ambientes fechados, mesmo entre pessoas que respeitam o distanciamento social. Além disso, escolas, asilos, escritórios, mercados e outros ambientes precisariam adicionar filtros mais potentes às unidades de ar-condicionado e implementar o uso de luz ultravioleta para matar essas partículas.

Em entrevista ao jornal The New York Times, a líder técnica da OMS no controle de infecções, Benedetta Allegranzi, disse não haver evidências convincentes de que o vírus se espalha pelo ar. (Com informações do The New York Times)

0

Últimas notícias