Simulação mostra como tosse espalha coronavírus dentro de avião. Veja vídeo

Modelo criado por cientistas a partir de dados disponíveis sobre o Sars-CoV-1 indica que pelo menos 10 passageiros correm risco de infecção

atualizado 19/06/2020 15:15

Uma simulação feita na Universidade Purdue, em Indiana, nos Estados Unidos, mostra como o coronavírus pode se propagar rapidamente dentro de uma cabine de avião quando uma pessoa infectada tosse ou espirra.

Usando como base as características do vírus Sars-CoV-1, causador da gripe Sars e “parente” do novo coronavírus, os pesquisadores descreveram os riscos de contaminação envolvidos em uma viagem de avião em cabines de um Boeing 737 e um Boeing 767 totalmente ocupados.

As partículas com o vírus expelidas nas gotas de saliva no momento da tosse se espalham rapidamente pelo ar. As 10 pessoas sentadas ao redor do infectado são as que correm maior risco durante a viagem, como mostra o vídeo. Ainda assim, os aerossóis, partículas mais leves, conseguem alcançar distâncias maiores, chegando até passageiros que estejam a quatro fileiras de distância.

A simulação foi feita em 2014 para indicar como o Sars-CoV-1 se comportaria em um ambiente vedado e com ventilação artificial. Agora com a pandemia provocada pelo Sars-CoV-2, o modelo voltou a circular.

 

 

0

Últimas notícias