Luz UV é eficaz para eliminar coronavírus de superfícies, diz pesquisa

Universidade e empresa responsáveis pelo estudo anunciaram uma redução do vírus Sars-CoV-2 de 99% em apenas 6 segundos

atualizado 22/06/2020 18:35

Ilustração da estrutura do coronavírusAndriy Onufriyenko/Getty Images

Uma pesquisa liderada pela Universidade de Boston, em parceria com a empresa de iluminação Signify, atesta a eficácia das fontes de luz ultravioleta (UV) na inativação da Sars-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19.

A tecnologia UV já é usada para esterilizar ambientes e superfícies, mas ainda não havia comprovação de que eliminava o novo coronavírus.

Durante os estudos, os pesquisadores trataram o material inoculado com diferentes doses de radiação UV-C proveniente de uma fonte de luz e avaliaram a capacidade de inativação sob várias condições.

“Nossos resultados de testes mostram que, acima de uma dose específica de radiação UV-C, os vírus foram completamente inativados: em questão de segundos, não era mais possível detectar nenhum vírus”, afirma o Dr. Anthony Griffiths, professor de microbiologia da Escola de Medicina da Universidade de Boston

A equipe aplicou uma dose de 5mJ/cm2, resultando em uma redução do vírus Sars-CoV-2 de 99% em 6 segundos. Com base nos dados, determinou-se que uma dose de 22mJ/cm2 resultaria em uma redução de 99,9999% em 25 segundos.

Dá para carregar na bolsa?

No início de junho, cientistas da Universidade de Penn State, na Pensilvânia, informaram que trabalham na criação de um dispositivo portátil que comporte a radiação ultravioleta.

Por se tratar de uma tecnologia que emite alta radiação, o uso precisa ser controlado; sem a presença de pessoas, animais e plantas. Isso porque há risco de queimaduras e até de câncer. O desafio de criar uma solução portátil, que possa ser manuseada, é grande.

Últimas notícias