Coronavírus: mortos já são 25 e Pequim cancela festa tradicional

Prefeitura da cidade anunciou que o Ano Novo lunar não será comemorado para evitar riscos de contaminação

Anthony Kwan/Getty Images

atualizado 23/01/2020 12:58

O novo vírus chinês já fez 25 vítimas fatais e a quantidade de casos de infecção confirmados aumentou para 616. Nessa quinta-feira (23/01), as autoridades chinesas determinaram o isolamento de outra cidade da província de Hubei, onde está Wuhan, epicentro do surto.

A prefeitura de Pequim, por sua vez, cancelou os eventos de comemoração do ano-novo lunar (ano-novo chinês). A celebração, que ocorre no próximo sábado (25/01), é a mais importante do calendário local e atrai milhões de turistas ao país.

O coronavírus é uma família viral que causa desde infecções leves, como um resfriado, até problemas mais graves que podem provocar a morte do paciente.

O novo vírus é similar ao vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sar, na sigla em inglês), que matou quase 800 pessoas no início dos anos 2000, e causa febre, tosse e dificuldade respiratória.

Há registros de casos suspeitos em países como Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul – todos os pacientes estiveram em Wuhan recentemente. No Brasil, cinco casos já foram descartados de acordo com os critérios da OMS que, incluem, entre outros: ter estado em um lugar onde há transmissão ativa do vírus (de pessoa para pessoa).

A suspeita é de que o coronavírus tenha sido transmitido a seres humanos em um mercado de frutos do mar de Wuhan, que tem 11 milhões de habitantes e é um importante polo industrial da China. (Com informações do Estadão)

Últimas notícias