Conheça a bronquiolite, doença comum em bebês menores de dois anos

A infecção é viral e bastante comum. Alguns bebês chegam a ficar internados para receber oxigênio

atualizado 03/04/2019 18:20

paulaphoto, Istock

Para os pais de bebês menores de dois anos, as mudanças de estação podem acarretar problemas de saúde. A bronquiolite, por exemplo, é uma infecção viral que acomete a parte mais delicada do pulmão dos bebês (os bronquíolos) e é bastante comum no inverno.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o quadro se inicia como um resfriado, com obstrução nasal, coriza clara, tosse, febre não muito alta, recusa das mamadas e irritabilidade. Em dois dias, o quadro costuma evoluir para tosse mais intensa, dificuldade para respirar, inspiração rápida e um chiado no peito. Em casos mais graves, pode haver mais sonolência, arroxeamento dos lábios e das extremidades e pausas respiratórias.

A pediatra Nathália Sarkis, do hospital Santa Lúcia e membro da SBP, afirma que a bronquiolite pode atingir crianças maiores de dois anos, mas a prevalência da doença é maior em crianças de até um ano. Nos primeiros anos de vida, o sistema imunológico ainda é imaturo, por isso os bebês se tornam mais vulneráveis (especialmente os prematuros e os que possem asma ou bronquite). Quanto mais jovem, mais suscetível. Por ser uma doença viral, não há medicamentos específicos. Os sintomas costumam melhorar após um ciclo de sete dias. Em casos mais graves, pode haver necessidade de internação para que o paciente receba oxigênio.

Algumas medidas básicas ajudam a prevenir a doença: evitar o contato com crianças e adultos resfriados, lavar bem as mãos e higienizá-las com álcool 70%, principalmente antes de tocar os bebês. Os especialistas também sugerem que os pais evitem aglomerações, estimulem a amamentação e evitem fumar perto das crianças. É importante contar com a ajuda de pediatras para monitorar o crescimento, a introdução adequada da alimentação e o cumprimento do calendário de vacinação.

Últimas notícias