Está grávida? Saiba quais são os primeiros exames que o bebê faz

Ainda na maternidade, o recém-nascido deve realizar o teste do pezinho, tipagem sanguínea, teste da orelhinha, do coração e do quadril

atualizado 28/03/2019 11:59

Bcarlsness, Istock

Nos primeiras horas de vida de um recém-nascido, ainda na maternidade, há exames que devem ser feitos para detectar possíveis problemas que podem afetar o desenvolvimento do bebê. Entre os testes obrigatórios, estão o teste do pezinho, de tipagem sanguínea, da orelhinha, do olhinho e do coraçãozinho. Eles são ofertados gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

O teste do pezinho é um dos mais conhecidos. Deve ser feito no período entre 48 horas depois do nascimento até uma semana de vida. O teste retira uma pequena amostra de sangue do pé do bebê para detectar seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme, hiperplasia adrenal congênita, fibrose cística e deficiência de biotinidase. Essa mesma amostra é utilizada para saber a tipagem sanguínea do bebê. Caso não tenha sido realizado na maternidade, os pais devem levar o recém-nascido ao posto de saúde para que o exame seja feito.

O teste da orelhinha, ou a chamada triagem auditiva neonatal, é capaz de detectar problemas de audição no bebê. Ele deve ser feito ainda na maternidade, de preferência entre 24 a 48 horas depois do nascimento. Já o teste do olhinho é para investigar precocemente doenças como catarata, glaucoma e estrabismo. O exame pode ser feito na maternidade ou em clínicas de oftalmologia no primeiro mês de vida do bebê.

O teste do coraçãozinho ou oximetria é realizado entre 24 e 48 horas após o nascimento para identificar o nível de oxigênio no sangue. O monitoramento é capaz de detectar a presença de cardiopatias congênitas críticas, que podem acometer até dois bebês a cada mil nascidos vivos.

Por fim, o teste do quadril pode ajudar no diagnóstico precoce da Displasia do Desenvolvimento do Quadril, uma doença que pode causar dor, encurtamento do membro e a osteoartrose.

Todos os resultados desses exames são registrados na caderneta de saúde do bebê, que contém ainda todas as informações sobre o desenvolvimento de cada etapa da infância, bem como as vacinas obrigatórias até os 9 anos. 

(Com informações do portal Tua Saúde.) 

Mais lidas
Últimas notícias