Com aumento de casos de Covid, China retoma lockdown e faz desinfecção

China iniciou diversas medidas, como desinfecção em larga escala e lockdown, para conter aumento de casos de Covid-19 na cidade de Xian

atualizado 27/12/2021 16:31

Michael Melo/Metrópoles

A China iniciou diversas ações para garantir que edifícios e espaços abertos fossem desinfetados na cidade de Xian no último domingo (26/12), quando o centro urbano registrou 150 novos casos de Covid-19. Apesar do número ser pequeno, ele indica um crescimento de infecções e o governo decidiu adotar medidas restritivas.

Os habitantes de Xian foram avisados que o processo de limpeza em larga escala iria ocorrer na cidade no início da noite. Caminhões e profissionais espalharam desinfetante pelas ruas. Autoridades solicitaram que os moradores fechassem as janelas e evitassem tocar em superfícies fora de casa.

Além disso, os 13 milhões de habitantes devem permanecer em suas residências e só sair quando for considerado essencial. Carros estão proibidos nas vias públicas e, caso a medida for desrespeitada, os motoristas podem ficar até 10 dias na prisão. Multas também podem ser aplicadas para quem desrespeitar as regras de circulação.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Variante Ômicron

Até o momento, não existem registros de casos da Ômicron no país, e o aumento dos casos está relacionado à variante Delta. Ainda assim, o governo chinês demonstra preocupação com qualquer surto que ameace os Jogos Olímpicos de Inverno, marcados para fevereiro de 2022.

Pesquisa da Universidade de Hong Kong sugeriu que as pessoas vacinadas com duas doses da Coronavac devem tomar uma dose de reforço “o mais rápido possível” para garantir a proteção contra a variante Ômicron do novo coronavírus.

Resultados preliminares de testes feitos em laboratório com amostras sanguíneas mostrou que parte das pessoas vacinadas com apenas duas doses da Coronavac não tinham anticorpos suficientes para combater a nova cepa.

Mais lidas
Últimas notícias