Cabelos brancos em jovens? Médico explica se dá para reverter processo

Fatores genéticos podem ter relação com a condição precoce, que merece investigação para descartar doenças autoimunes ou na tireoide

atualizado 29/03/2021 15:53

Cabelo grisalho jovem 02Unsplash

Os cabelos brancos costumam causar surpresa quando aparecem pela primeira por vez. De causa multifatorial, os fios despigmentados podem surgir por fatores como genética, uso de medicamentos específicos, estresse e problemas de saúde. Mesmo sendo mais comum em pessoas mais velhas, os jovens também podem apresentar a condição.

A depender da idade do paciente, o médico dermatologista Rafael Soares alerta que é necessária uma investigação mais aprofundada. “Crianças e adolescentes que tem o surgimento de uma quantidade expressiva de cabelos brancos no couro cabeludo podem ter a condição relacionada a uma alteração no organismo como doenças autoimunes ou na tireoide. Adultos maiores de 20 anos também podem investigar as causas com um especialista, mas a incidência costuma estar mais relacionada à genética e estilo de vida”, explica.

Estresse oxidativo
A despigmentação ocorre devido a uma reação chamada de estresse oxidativo: quando ocorre a oxidação das células localizadas no bulbo capilar, vulgarmente chamado de raiz. “Quando esse processo ocorre, a tendência é que o fio não volte mais a ter cor, exceto se esse estresse for controlado a tempo, o que não corre com frequência. O normal é que as pessoas passem a perceber essas alterações meses ou até anos depois que elas ocorreram”, comenta o dermatologista.

Aspectos comportamentais podem apressar o aparecimento dos fios esbranquiçados, tais quais: má alimentação, estresse e uso de alguns medicamentos que aumentam o estresse oxidativo, como remédios para convulsão e depressão. “Os picos de cortisol, influenciados pela alta tensão que o indivíduo sofre diariamente, tem forte relação com a oxidação e morte dos melanócitos. Da mesma forma, a alimentação desequilibrada causa aumento na inflamação da região do bulbo capilar, acelerando o aparecimento precoce de fios brancos”, alerta.

No quesito genético, estudos relacionam o aparecimento de fios brancos antes dos 30 anos com alterações do gene IRF4, responsável por controlar a produção de melanina. “É um agente inflamatório que chamamos de citocina, extremamente indutor de estresse oxidativo. As pesquisas conjecturam que o gene que faz a tradução deste interferon considera a tentativa de predição de uma expressão gênica aumentada no couro cabeludo das pessoas que terão cabelos brancos mais cedo e mais acentuadamente para buscar forma de fazer o bloqueio”, detalha.

Há como prevenir ou reverter o processo?
O dermatologista aponta que quando o fio se torna branco, ele permanecerá nessa tonalidade, processo que a medicina chama de canice — a menos que ocorra uma intervenção antes da destruição dos melanócitos do bulbo capilar. “Caso a pessoa note que está tendo um aumento considerável dos fios brancos em um período de algumas semanas ou meses, ela pode e deve procurar um atendimento dermatológico, visto que existem alguns mecanismos para desacelerar esse processo e recuperar parte dos fios brancos que ainda não tiveram os melanócitos totalmente destruídos”, diz Dr. Rafael.

As medicações orais que podem ser utilizadas são antioxidantes potentes, que conseguem penetrar no couro cabeludo com bastante eficácia, assim como fármacos tópicos como tônicos e loções que também a capacidade de bloquear a ação dos ativos que causam o grisalho, da mesma forma que interferem na ação local do interferon 4, de forma parcial.

Últimas notícias