Xamã antivacina que sugeriu água benta contra pandemia morre de Covid

O líder espiritual não havia sido imunizado e estava internado com a doença desde o início do mês. Seu quadro se agravou na última semana

atualizado 27/09/2021 19:08

Xamã estava internado desde o início do mês e defendia água benta em rios para conter pandemiaReprodução/Twitter

O xamã Eliyantha White, de 48 anos, que ficou famoso por afirmar que era possível acabar com a pandemia do novo coronavírus jogando “água benta” nos rios do Sri Lanka morreu vítima de Covid-19.

Familiares do líder religioso confirmaram que a morte aconteceu na última quarta-feira (22/9). Ele estava internado com a doença desde o início do mês, mas seu quadro se agravou na última semana. Como se posicionava contra a vacina, o xamã ainda não havia sido imunizado.

De acordo com o UOL, White deu uma declaração recente na qual recomendava lançar água benta nos rios do país para impedir o avanço do vírus.

Pavithra Wanniarachchi, então ministra da Saúde do país, endossou o discurso do xamã e apoiou o “tratamento” na bacia fluvial do país. Ela, entretanto, foi infectada pelo vírus dois meses depois e precisou ser hospitalizada. Wanniarachchi foi demitida do cargo.

Eliyantha White era o líder espiritual de personalidades esportivas e políticas importantes do país, como o primeiro-ministro. Ele ficou conhecido internacionalmente quando o jogador indiano Sachin Tendulkar agradeceu publicamente pelo tratamento em uma lesão do joelho do atleta feito por ele em 2010.

O corpo de White foi cremado na cidade de Colombo.

Últimas notícias