Trump ameaça cortar financiamento norte-americano da OMS

Presidente dos EUA critica organização pelo que acha ser postura "tendenciosa" em favor da China durante a crise do coronavírus

Donald Trump, presidente dos EUAReprodução/Twitter

atualizado 07/04/2020 23:15

Após anunciar que mandaria “investigar” ações da Organização Mundial da Saúde (OMS) que avaliou como “tendenciosas” em favor da China em toda a crise da pandemia do coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou cortar o financiamento norte-americano à entidade.

Trump passou o dia criticando a OMS. Ele chegou a sentenciar que suspenderia o “dinheiro entregue” à organização, embora não tenha revelado o valor da tesourada ou a partir de quando isso valeria. Pouco depois, entretanto, na entrevista coletiva diária que tem dado para falar sobre as ações de combate à propagação do vírus, recuou: “Não estou afirmando que vou fazer isso [o corte]. Vamos analisar fim do financiamento”.

Trump foi a um dos seus espaços favoritos para atacar a OMS. No Twitter, afirmou que a entidade é “muito sinocêntrica”. E prosseguiu: “Felizmente eu rejeitei o conselho deles de manter nossas fronteiras abertas para a China logo no início [da crise]. Por que eles nos deram uma recomendação tão equivocada?”.

O presidente norte-americano vem atacando cotidianamente a China pelo que avalia ter sido, no mínimo, omissão da real dimensão dos diagnósticos e das mortes no país. Trump tenta escapar das críticas severas que vem recebendo internamente por ter minimizado, até pouco tempo atrás, a gravidade da crise e comparado a Covid-19 a uma gripe simples.

Últimas notícias