Oito novos bares e restaurantes dão ar moderno à Asa Sul

Como aconteceu na Asa Norte há algum tempo, o bairro passa por uma renovação de público, produtos e costumes no comércio

JP Rodrigues/ MetrópolesJP Rodrigues/ Metrópoles

atualizado 22/06/2019 19:51

A cena gastronômica de Brasília conserva, no imaginário de algumas pessoas, uma divisão: no lado sul do avião, a tradição impera, enquanto na parte norte, vigora a inovação. Os mais recentes restaurantes que abriram na Asa Sul estão aí para mostrar a nova cara do bairro. Ao menos sete novas casas trazem um ar cool para região, com novidades na decoração e nas propostas, além, é claro, de uma comida mais contemporânea.

Os protagonistas dessa mudança são restaurantes, bares e cervejarias que apostam em alguns conceitos-chaves da gastronomia atual. Estilo na apresentação se mescla ao uso de ingredientes locais e ao contato com o produtor regional – tendências seguidas por veteranos da região, como o Universal e o Parrilla Burguer.

A mudança no “espírito” das casas promoveu uma renovação dos clientes. Ana Luísa Siqueira, sócia da cervejaria Metanoia, aponta essa mudança. “Vem um público mais diferenciado. Jovens que preferem gastar mais com algo de qualidade”, descreve.

Já Davi Guedes, sócio do restaurante The Plant – aberto desde março deste ano –, conta que a diversidade crescente foi um ponto de peso na escolha da Asa Sul. “Aqui, há pessoas com paladares e apetites diferentes, por isso exploramos essa variedade de gostos”, revela.

Diversidade

A Metanoia é uma iniciativa dos empresários Tiago Mota de Almeida e Ana Luisa Siqueira. Ela, arquiteta, e ele, engenheiro da computação, produzem cervejas desde a faculdade e criaram o rótulo dois anos atrás. Há menos de três meses, o casal decidiu abrir a Cervejaria Metanoia – Tap House.

A casa segue ainda em soft opening, introduzindo produtos aos poucos para conseguir medir os resultados de cada novidade. Uma das metas é aumentar a carta de drinques e comidas. No momento, o estabelecimento trabalha com um cardápio extenso de cervejas autorais e de outras cervejarias parcerias.

No tap (as famosas torneiras), a bebida sai a partir de R$ 5 (100ml da autoral Witirica, um witbier de mexerica). O preço, relativamente baixo para casas de cervejas especiais, não é o diferencial da casa, segundo Tiago. “Percebemos que o público [jovem] prefere gastar mais com um produto de qualidade”, explica Tiago. Entre as opções de comida, tem a linguiça de pernil (R$ 30) – proteína produzida na cidade acompanhada de mostarda e mel – e os tradicionais dadinhos de tapioca (R$ 18) servidos com geleia de morango e pimenta.

Cervejaria Metanoia – Tap House
Na 207 Sul, Bloco A, Loja 37. Telefone: (61) 99291-0797. De terça a sexta, das 18h às 23h e no sábado e domingo, das 17h às 01h

Na vibe do Instagram

Inspirado nos pubs europeus mais modernos, O Lah  tem como objetivo  a interação entre as pessoas e quebrar o tabu de que é difícil conhecer gente nova em Brasília. A casa funciona sem garçons, o cliente precisa ir até o balcão para solicitar seus drinques e petiscos, que são autorais. Outro diferencial é a decoração: o foco é fazer as fotos que vão para o Instagram tenham um cenário incrível. Por isso, neon e muitas luzes estão por todas as paredes.

O Lah conta com quatro ambientes no total. Um salão principal, logo no térreo, onde é possível comer e beber. Já no subsolo, o Lah em baixo: música variada, lounges, pista de dança e um bar de autoatendimento. A sobreloja comporta o Lah em cima, reservado para grupos e comemorações de aniversário. Por último, o Lah fora, ambiente externo, com mesas, para que os clientes possam aproveitar narguilés.

A cozinha tem foco nas finger foods e opções fáceis e práticas de comer e a coquetelaria procura usar o máximo de insumos próprios e artesanais (como bitters, infusões e xaropes). O cardápio brinca com o nome do bar, batizando seus componentes, como Lahtina, Lahboratório, Estrelah, Belah, Orlah, Lahdrilhos, Lahvoura, Lahrica e Lahscado.

Lah
Na 413 Sul, Bloco A, Loja 36. Telefone: (61) 3297-2407. De quarta a domingo, das 20h à 1h

Italiano nada clássico

A Lazio Ricette d’Italia foi inaugurada no começo de maio e conta com um cardápio enxuto. Do balcão, saem pizzas e saladas feitas com insumos locais. O cliente pode optar por quatro opções clássicas do prato quente – calabresa, frango com catupiry, marguerita e portuguesa – ou montar a própria combinação.

As pizzas têm dois tamanhos, individual ou para dividir com mais uma pessoa, e custam entre R$ 25 e R$ 35. As saladas contam com sabores tradicionais, como César ou caprese, com preços variando de R$ 28 a R$ 35. O gelato sai em três tamanhos, custando de R$ 12 a R$ 16. O espresso simples sai a R$ 6.

Lazio Ricette d’Italia
Na 115 Sul, Bloco A, Loja 34. Telefone: (61) 99106-7184. De terça a domingo, das 12h às 22h

Cheirinho de pão

Além dos pães e tortas, a Castália Padaria e Café tem um cardápio com pratos quentes, sanduíches e ovos – novidades exclusivas da casa da Asa Sul (a padaria conta com outra unidade na 102 Norte). A padaria da 304 Sul abriu no primeiro semestre deste ano e contou com Sérgio Rafaelli – referência no mercado brasiliense nos anos 1990 – na elaboração do cardápio.

O nome da casa teve três inspirações: da mitologia grega onde Apollo transforma uma ninfa – chamada Castália– em uma fonte de sabedoria. Em segundo lugar, a cidade utópica de Castália criada por Hermann Hesse em O Jogo das Contas de Vidro. Por último, a casa dos avos dos sócios, batizada de Castália o local era o ponto de encontro e celebração entre família, amigos e conhecidas.

No menu, sem dúvidas, os destaques são os deliciosos pães: das tradicionais baguetes a fermentados que levam chocolate. A casa também se destaca nas massas folheadas, mas sem ficar presa ao (delicioso) croissant. Um bom exemplo é o folheado de abobrinha com pesto de manjericão e castanha-de-caju (R$ 10). Entre os sanduíches, vale o Pão de Centeio – pastrami da casa, cheddar, picles de pepino e mostarda defumada (R$ 28).

Castália Padaria e Café
Na 304 Sul, Bloco B. Telefone: (61) 3081-8899. De terça a sábado, das 8h às 21h

Ambiente à la Pinterest

O Manitas Food & Friends segue a política de incluir toda a família na refeição: inclusive os cachorros, que possuem um espaço só para eles no restaurante. Outro atrativo é a decoração, que parece ter saído de alguma inspiração do Pinterest. Paredes coloridas, muitas plantas e, até mesmo, uma árvore no meio do salão convidam o cliente a postar uma foto nas redes sociais.

O estabelecimento abriu as portas em maio e aposta na culinária saudável – favorecendo a pessoas que possuem alguma intolerância alimentar. São pratos sem lactose e glúten, além de preparos especialmente desenhados para vegetarianos e veganos.

No cardápio (com proteína animal), destaque para o filé de peito de frango com molho de cebola caramelizada, escoltado por arroz vermelho e abóbora assada (R$ 41).

Manitas Food & Friends
Na 213 Sul, Bloco C. Telefone: (61) 3263-8447. De segunda a domingo, de 12h à 0h

Alternativo

Aberto em março, o The Plant segue o conceito de valorização do pequeno produtor. “Nosso grande aspecto é que procuramos o máximo de insumos locais possíveis. [Isso] não é só para frutas e verduras. Trabalhamos muito com queijo de cabra que vem de uma chácara do Lago Oeste”, conta Davi Guedes.

“Tem muita gente idosa, mas também tem muita gente mais nova. Do mesmo jeito que acreditamos em democracia alimentar, pensamos em servir bem a todos os gostos e paladares. Quem tem alguma restrição alimentar, vai comer bem aqui”, explica.

No ambiente todo decorado com plantas, o cliente pode comer um nhoque de abóbora e frango ao creme de queijo minas meia cura, crocante de baru e tomate confit (R$ 28). De sobremesa, nada de enfiar o pé na jaca, a opção pode ser um tiramisù low carb (R$ 19).

The Plant
Na 103 Sul, Bloco C, Loja 36. Telefone: (61) 3322-0404. De segunda a domingo, das 8h às 22h

Doces finos

Ariane Reis e Alessandra Bicalho decidiram começar 2019 de um jeito diferente. Após sete anos à frente de uma das docerias mais respeitadas da cidade, a Doce Maison, a dupla de irmãs decidiu investir num espaço maior e expandir seus serviços. A casa, antes localizada na 213 Sul, agora inicia suas atividades na Rua da Moda, na 305 Sul.

No cardápio, além das já conhecidas encomendas para aniversários e casamentos, elas promovem um café com diversas opções. Um dos carros-chefes é o Bombom de Morango, mas a casa também conta com sanduíches, cafés, entre outras opções. Preços sob consulta.

Doce Maison
Na 305 Sul, Bloco A, Loja 37. Telefone: (61) 3345-6243. De terça a sexta, das 10h às 21h e no sábado e domingo, das 9h30 às 20h30

Instagram/Reprodução

Bar de autor

Apostando em comida de bar com requinte, o chef André Castro lançou, em janeiro, o Authoral Up – que funciona no mezanino do Authoral (302 Sul). A nova operação mistura drinques inéditos, cervejas brasilienses e uma carta exclusiva de quitutes.

“São sete ou oito drinques autorais muito interessantes – além dos clássicos. Temos infusão de tequila com pimenta-de-cheiro e outras coisas criativas”, diz André. As delícias custam entre R$ 28 e R$ 32.

No menu de petiscos, tem a croqueta de ossobuco com cerveja preta (R$ 36), servida também no cardápio do restaurante. Entre as novidades, uma opção é o bolovo (R$ 18), feito com crosta de cogumelos e um fio generoso de azeite de trufas brancas.

Authoral UP
302 Sul, Bloco A, Loja 10. Telefone: (61) 3225-0052. De quarta a sábado, das 19h às 23h30

Últimas notícias