Conheça mulheres empreendedoras que comandam hamburguerias no DF

Em um meio dominado por homens, elas conquistam clientes e abrem espaço para outras chefs e empresárias

atualizado 17/11/2021 16:31

quatro mulheres sentadas na escada com torre de tv ao fundoFoto: Arthur Menescal/Especial Metrópoles

Quando o assunto é hambúrguer, a combinação de pão, queijo e carne é provavelmente a que mais aparece. Afinal, essa é a receita mais tradicional do lanche que conquista pessoas ao redor do mundo. Mas é fácil assimilar essa imagem com homens. Quantas das suas hamburguerias preferidas são comandadas por mulheres? 

No Burger Fest, iniciativa que acontece até 30/11, em Brasília, apenas cinco hamburguerias têm mulheres à frente da cozinha e/ou dos negócios. O número corresponde a 12% das casas participantes, que são 41 ao todo. 

“A verdade é que têm poucas mulheres à frente de negócios no Brasil e menos ainda no comando de cozinhas. A cozinha é um ambiente extremamente machista, ainda, infelizmente. Mulheres ainda são vistas como cozinheiras só dentro do lar”, enfatiza uma das participantes, a chef Renata Carvalho, que é quem comanda o dia a dia da Ricco Burger. 

0

Embora sejam poucas, elas mostram a força e a garra das mulheres através das delícias que servem em suas hamburguerias. Para mostrar quem são os nomes femininos que merecem destaque no festival, o Metrópoles bateu um papo com Bruna Bertozzi, do Páprica; Cleide Bazilio, da Street; Hanya Imad, do Salvia; Paula Oliveira, da Pão Recheado; e Renata Carvalho, da Ricco Burger. Confira!

Bruna Bertozzi

Fundadora da Páprica Burger e da Munch Smash, Bruna Bertozzi é responsável pela criação do cardápio e da parte operacional das lojas, em parceria com os sócios Lucas Arteaga, Gabriel Prieto e Fernanda Prieto.

Para Bruna, ter no festival apenas cinco casas com mulheres à frente deixa clara a grande jornada que elas ainda precisam percorrer para conquistar um espaço de igualdade.  “A questão da igualdade de gênero é mais complexa, no sentido de que a luta existe também na vida pessoal, não apenas na profissional”, diz. “Para a sociedade, o lugar da mulher ainda é aquele da cozinha de casa. Estamos caminhando para ter mais reconhecimento na cozinha profissional”, completa. 

Para o Burger Fest, o sanduíche do Páprica é o Duroc (R$ 36). “Pensamos em exaltar o bacon nesse festival. Escolhemos um bacon do porco Duroc, uma raça que é equivalente ao black angus do boi”, explica. 

A receita é composta por pão com gergelim, blend black angus, bacon Duroc caramelizado no melaço de páprica e gengibre, queijo cheddar inglês e molho de limão siciliano.

Na Munch, os clientes poderão provar o Onion bacon smash (R$ 21,90). O smash é acompanhado de cebola chapeada, queijo cheddar, bacon crocante, molho páprica especial e pão brioche.

0
Cleide Bazilio

Chef de cozinha, parrilleira, montadora, caixa, atendente, responsável pela limpeza… A lista de atributos de Cleide Bazilio parece não ter fim. A empresária é responsável pela Street Burger, uma hamburgueria que nasceu na Ceilândia e hoje conta também com uma unidade em Águas Claras.

Por lá, ela faz um pouco de tudo. “Eu abro de segunda a segunda, então cubro as folgas de todas as minhas funcionárias”, explicou ao Metrópoles. E é experimentando todas as funções que ela percebe as dificuldades de ser mulher no “meio hamburgueiro”. 

“Sofro muito preconceito todos os dias, principalmente por ser mulher e negra. É muito complicado. Já sofri muita humilhação dentro da loja, gente sendo racista, machista, que acha que hamburgueiro é só homem”, relata. 

Ela vê a presença de “tantas”  mulheres no evento como um ponto muito positivo, mas acredita que ainda existe um longo caminho até a mudança. O dela, ela faz. Cleide criou para o Burger Fest uma receita em homenagem à confeiteira Paula Laryssa, que tem um ateliê na Ceilândia. 

“Eu pedi muita ajuda e ela e ela foi a única que me estendeu a mão por lá. O nome é Mulher-Maravilha, porque somos todas guerreiras e fortes”, conta. A receita leva blend Angus, muçarela, farofa de bacon, maionese defumada da casa no pão BH Prime e sai a R$ 16,90. 

0
Hanya Imad

Dona da Sálvia Burger, Hanya Imad divide as responsabilidades da hamburgueria com Matheus Manete, seu sócio e marido. Segundo ela, fazer parte do maior festival de hambúrguer do país é de extrema importância.

“Além de dar visibilidade para a Sálvia, estamos participando ao lado de várias hamburguerias, algumas que gostamos bastante e um dia já serviram de inspiração para a gente. Então, se eu pudesse definir (a participação no evento) em duas palavras, seriam visibilidade e reconhecimento”, afirma.

Questionada sobre a predominância dos homens no mundo gastronômico, Imad diz que essa realidade reflete a sociedade em que vivemos.

“Poucas mulheres são incentivadas e tem oportunidade de empreender, muitas vezes somos intimidadas e subestimadas, o que acaba fazendo a gente desistir até mesmo de tentar”, relata. “Os estabelecimentos nos veem como as melhores opções para gerir e administrar, mas sempre como funcionárias, não pensam em nós como sócias.” 

Para o festival, o hambúrguer escolhido foi o Salad Smash (R$ 21), feito com pão brilho, carne, dobro de cheddar, alface americana, cebola roxa, tomate e molho de picles.

Ela destaca que o hambúrguer com salada é um clássico que estava faltando no cardápio do Sálvia, e que tanto a chefia quanto os clientes estavam sentindo falta. “O festival veio para juntar o útil ao extraordinariamente agradável”.

0
Paula Oliveira

Entregar “sabor artesanal com preço incomparável” é a promessa da Pão Recheado, hamburgueria comandada por Paula Oliveira. Por lá, ela se divide entre os papéis de sócia e cozinheira e leva diversas mulheres com ela. “Muitas trabalham na parte de produção da nossa loja”, relata. 

Uma entre as cinco mulheres que estão à frente das hamburguerias participantes do Burger Fest, Paula reconhece que o cenário é machista. Mas ela reforça que a presença em eventos como esse mostra quanto as mulheres são competentes.

“Somos mulheres bem sucedidas, capazes de liderar muito bem. E cada vez mais mulheres estão empreendendo e se destacando, tanto no ramo de hamburguerias, quanto em outras áreas (da gastronomia)”.

Para o festival, a chef apostou no burguer Duplo Cheddar Crisp (R$ 23,99). A receita leva duas carnes, cheddar cremoso, cebola crisp e bacon, e promete sabores intensos a cada mordida. Não à toa, que após a ação, o sanduíche vai permanecer no menu. 

0
Renata Carvalho

A chef responsável pela Ricco Burger é um dos nomes fortes da gastronomia brasiliense. Mas, mesmo sendo uma referência, ela sabe o quão machista o ramo ainda é. 

“A hamburgueria é um segmento dentro da cozinha que é mais machista ainda. Não se vê muitas hamburguerias chefiadas por mulheres”, destaca. Por isso mesmo ela reconhece a importância de aparecer como o rosto de uma casa como a Ricco, que é conhecida dentro e fora de Brasília. 

De acordo com Renata, ser uma das mulheres à frente de hamburguerias é abrir portas para que outras venham. Além de mostrar que “é possível sim entrar nesse mercado e ser muito bem sucedida”. 

Para o festival, ela apostou no X-Rabada (R$ 39) montado no pão da La Boulangerie com  blend bovino da casa, maionese de rabada, picles e rapa de requeijão. “Participar do Fest Burger foi bem legal, porque me deu vontade de fazer algo diferente. A gente conseguiu colocar brasilidade no nosso hambúrguer”, finaliza a chef. 

0

Serviços

Munch Brasília
Subida da QI 23 – Jardim Botânico. Telefone: 3435-2626. Todos os dias, das 11h às 23h.
Águas Claras somente delivery via iFood. Todos os dias, das 11h às 23h.

Pão Recheado Beer Burger
QS 410, conjunto B, loja 3 – Samambaia Norte. Telefone: (61) 3532-6626. Todos os dias, das 17h30 às 23h30.

Páprica Burger
204 Norte, Setor Hoteleiro Sul, Av. Castanheiras, Rua 28 Norte, em Águas Claras; SMDB, conjunto 12, bloco D, loja 6, no Lago Sul.
Telefone: (61) 3435-2626. De domingo a quinta, das 11h às 23h; sexta, sábado e feriados, das 11h às 0h.

Ricco Burger
306 Sul, 206 Norte, Subida da QI 23 do Lago Sul. Todos os dias, das 12h às 0h.

Sálvia Burger
QSB 14, lote 23 – Taguatinga Sul. Telefone: (61) 3263-2679. Domingo, terça e quarta, das 18h às 22h; de quinta a sábado, das 18h às 22h30.

Street Burguer
Ceilândia – QNM 1, conjunto G, lote 4, loja 2. Telefones: (61) 3972-1510 e (61) 99807-3973. Todos os dias, das 18h às 23h30.
Águas Claras – Av. Araucárias, 1325, loja 17. Telefone: (61) 99328-4615. Todos os dias, das 18h às 23h30.

Mais lidas
Últimas notícias