Artigo: qual a origem do spaghetti alla carbonara?

O prato é antigo, mas retornou à moda nos últimos anos em vários estabelecimentos

atualizado 26/04/2019 16:36

Divulgação

É possível encontrar o spaghetti alla carbonara em diversos restaurantes, mesmo que não seja um estabelecimento especializado em gastronomia italiana. A popularidade é tão grande que é um dos vídeos mais assistidos no Cozinha de Solteiro. De poucos ingredientes e algumas variações, a receita leva basicamente alguma gordura de porco (bacon, pancetta ou guancialle), queijo (pecorino, grana padano, parmesão ou mistura destes), gemas e pimenta-preta. Creme de leite nunca, é o artifício de quem não tem técnica.

As origens do carbonara são confusas, o único consenso é que o famoso prato passou constar na literatura apenas após a Segunda Guerra Mundial. Costumam aceitar que o preparo é uma evolução do também icônico cacio e pepe, fortificado com gemas e carne de porco.

A teoria mais aceita nos EUA é, compreensivelmente, que a receita surgiu dos soldados norte-americanos na Itália, que possuíam em sua ração diária ovo em pó e bacon e os utilizavam para reforçar essa massa. Embora faça sentido, é uma história comumente descartada no restante do mundo.

Embora o nome carbonara remeta aos “carbonari”, trabalhadores com carvão, não é seguro dizer que o prato veio deles, mas apenas que características como a abundância da massa ou os visíveis grãos de pimenta do reino remetam ao carvão.

Há também os que defendem que já era uma comida caseira amplamente feita pelos romanos desde o início do século 20, com penne, ao invés de spaghetti. Mesmo sem consenso, é fato que a massa popularizou-se pelo sabor marcante e a forma de ser montado (finalizado dentro de uma grande peça de pecorino ou grana padano) e até hoje é uma das favoritas.

Mais lidas
Últimas notícias