*

O Brasil se encontra, atualmente, na 6º posição de maior produtor de vinho do Hemisfério Sul e o 14º do mundo. A previsão do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) é que a qualidade da safra do ano de 2018 seja a melhor comparada a dos anos anteriores. Em outras palavras: temos vários motivos para celebrar o Dia do Vinho, comemorado neste domingo (3/6).

De acordo com a professora de gastronomia do UniCeub, Alessandra Santos, que ministra a disciplina de Enogastronomia, o bom momento da bebida nacional ocorre por conta das condições climáticas durante o ano de produção.

“Em anos mais frios, a videira reserva mais nutrientes e, consequentemente, produz frutos de melhor qualidade. No período do verão, temos um estágio de maturação da uva ideal. Essa combinação resulta em vinhos mais equilibrados com teor alcoólico mais elevado”, explica. 

Os 200 milhões de litros da bebida, além de 120 milhões de litros de espumante, produzidos no Brasil movimentam mais de R$ 9 bilhões por ano. Somente em 2018, já foram exportados mais de US$ 1 milhão, – alta de 44,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Entre os principais mercados compradores dos vinhos brasileiros estão Paraguai, Chile, estados Unidos, Cingapura e Reino Unido.
É importante conhecer cada vez mais os vinhos brasileiros e trazê-los para os cardápios do dia a dia"
Alessandra Santos

A professora ajudou a equipe do Metrópoles e listou os melhores vinhos nacionais possíveis de se encontrar em Brasília.

Confira:

1.Vinho Lídio Carraro Tannat
Tinto, estruturado, com taninos firmes, notas de frutas negras, cacau, balsâmicas e tabaco. Ideal comprar a safra de 2012. A Lídio Carraro é uma Vinícola Boutique, localizada em Encruzilhada do Sul no RS. Harmoniza com carnes vermelhas assadas na brasa.

2.Vinho Guaspari Syrah Vale da Pedra
T
into leve, onde 25% da uva passou por processo de fermentação malolática em barricas, estágio de 6 a 8 meses em barrica de carvalho francês que agregam características únicas ao vinho. Vinícola de Espírito Santo do Pinhal em SP. Harmoniza com confit de camarão; salada de folhas verdes, pedaços de figo grelhado, nozes, lascas de queijo pecorino, tomate cereja, aceto balsâmico e molho de mostarda.

3.Vinho Garibaldi Chalet Du Clermont Chadonnay
Branco, com aroma intenso, notas de pêssego, maçã e delicado toque de pão tostado. Na boca cremoso, boa estrutura e refrescância. Vinícola Garibaldi, na cidade de Garibaldi, Serra Gaúcha no RS. Harmoniza com creme de cebola, creme de caranguejo, peixes grelhado ou com molhos leves, saladas refrescantes sem acidez.

 

4.Vinho Espumante Garibaldi VG Extra Brut
Aromas com notas de abacaxi, baunilha, com toques de pão tostado. Na boca estruturado, com acidez equilibrada. Produzido pela Vinícola Garibaldi, com casta de uva chardonnay e pinot noir, no método charmat longo. 
Harmoniza com lagosta, camarão na moranga, camarão alho e óleo, petisco de entrada com queijo azul ou queijos meia cura.

5.Vinho Espumante Gran Extra Brut
Perlage fina e inebriante, aroma complexo e incomparável, remetido a especiarias, amêndoas e flores secas, frutas com figo. O longo período de maturação proporciona acidez excelente e cremosidade, o que resulta para esse espumante diversas premiações. Produzido pela Casa Valduga em Bento Gonçalves no RS. 
Harmoniza com frutos do mar com condimentação, já arrisquei com carne de cordeiro (assada na brasa lentamente com molho de mel) e cogumelos assados sob o sal grosso, o que resultou em uma bela combinação.