Mulher convence marido de que ele tinha Alzheimer para roubar R$ 3 mi

Donna Marino foi capturada pela polícia na quarta-feira (27/10), e acusada de furto de primeiro grau, bem como falsificação

atualizado 29/10/2021 16:47

Donna MarinoReprodução

Parece história de filme, mas é realidade! Esta semana, uma mulher foi presa em Connecticut, nos Estados Unidos, após supostamente ter roubado mais de meio milhão de dólares de seu marido. Acontece que ela convenceu o homem de que ele tinha Alzheimer.

De acordo com a Patch, Donna Marino, de 63 anos, foi capturada pela polícia na quarta-feira (27/10), e acusada de furto de primeiro grau, bem como falsificação. Durante a investigação, foi descoberto que Marino fraudou o marido em mais de US$ 600 mil, cerca de R$ 3,38 milhões, ao longo de duas décadas.

Além do falso diagnóstico de Alzheimer, Marino também teria falsificado a assinatura do marido em documentos legais, cheques de pensão, acordos monetários e pagamentos de previdência social.

“[Marino] Fraudulamente obteve uma procuração para seu marido, fazendo com que um amigo [não nomeado pelo veículo] que é tabelião, assinasse o documento legal quando seu marido não estava presente”, alegou Joseph M. Murgo, capitão da polícia de Connecticut.

“Ela então usou seu status de procuração para arquivar impostos de forma fraudulenta em nome de seu marido”, pontuou o policial.

Elena, filha da vítima, revelou que seu pai casou com Donna em 2009 e que, nos anos que sucederam a união, a jovem viu que a pontuação de crédito de seu pai havia caído centenas de pontos.

“Eu fui à cidade de East Haven [onde Donna e o marido moram] e vi que havia um penhor de impostos sobre a casa dele. Então, eu tentei entrar em contato com meu pai, mas ela tinha os telefonemas do meu pai sendo redirecionado para o telefone dela”, revelou.

Queixas

A polícia afirmou que recebeu uma queixa do marido pela primeira vez no ano passado. O homem disse que não sabia o que estava acontecendo até que o caso foi levado ao seu conhecimento, pela filha, em março de 2019. Aos investigadores, ele afirmou que levou algum tempo para considerar suas opções.

O capitão Murgo, que comandou a investigação, revelou que o marido contou aos investigadores que a esposa controlou as finanças da família durante todo o casamento, e que ele passou a maior parte do tempo completamente inconsciente de que ela estava lhe roubando desde 1999.

Elena descobriu que Donna convenceu o pai de que ele foi diagnosticado com Alzheimer, e que ele “simplesmente não se lembrava de ter ido à consulta”.

Marino foi presa em 27 de outubro e sua fiança foi fixada em US$ 25 mil, cerca de R$ 141 mil.

Mais lidas
Últimas notícias