Jornalista Hélio Doyle estreia na ficção com o livro Interregno

Lançamento será no Carpe Diem (104 Sul) das 19h às 22h desta quarta-feira (07/08/2019)

Nina Quintana/DivulgaçãoNina Quintana/Divulgação

atualizado 06/08/2019 10:55

Jornalista, documentarista, mestre em Comunicação, consultor político e, agora, romancista. A nova faceta de Hélio Doyle será apresentada aos brasilienses nesta quarta-feira (07/08/2019), das 19h às 22h, no Carpe Diem (104 Sul), com o lançamento de Interregno — O Feitiço de Tobago. Esse é o segundo livro publicado por Doyle — que em 2017 estreou no mercado literário com Assim É a Velha Política, pela Editora Meiaum—, mas sua primeira obra de ficção.

Como jornalista, Doyle sempre escreveu sobre fatos. Acostumado à realidade, o autor diz nunca ter se imaginado escrevendo obras de ficção. “A minha ideia inicial era escrever um argumento para um filme, mas a história foi ganhando corpo e virou livro”, explica o escritor.

A narrativa em ritmo cinematográfico está presente em todo o título, desde a apresentação dos personagens principais até a estrutura do texto, formada por fartura de diálogos e linguagem de fácil entendimento.

Nina Quintana/Reprodução
Questões comportamentais, psicológicas, filosóficas, estratégicas e políticas envolvem as personagens de Interregno — O Feitiço de Tobago

Sem querer estragar a surpresa dos leitores, Hélio Doyle evita entrar em detalhes sobre a trama, que se passa em cidades como Brasília, Rio de Janeiro e, especialmente, nas ilhas caribenhas de Trindade e Tobago.

“Eu trato das relações humanas, é comportamental, psicológico. E tem a política que é um pano de fundo. Quando se tem 68 anos, você já viveu muitas coisas. Então, são histórias que eu vivenciei, ouvi de amigos… Outras inventei”, adianta sobre o texto editado pela Chiado Books.

Segundo ele, quem mergulhar nas aventuras de Interregno irá encontrar muito do pensamento e ideias da psicanalista e também escritora Regina Navarro. “Tem muito da Regina no livro. Alguns personagens se inspiram nela, eu a cito também. Eu não queria deturpar as opiniões dela, então mandei o manuscrito antes. Ela gostou”, garante.

História instigante

Além do lançamento no Carpe Diem (104 Sul), Interregno — O Feitiço de Tobago será apresentado na Bienal Internacional do Livro Rio 2019, no estande da Chiado, que publicará o livro em outros países de língua portuguesa, como Portugal, Angola e Cabo Verde.

“Eu estou feliz com o resultado, mas não tenho nenhuma grande pretensão. Eu fiz alguns testes e dei para algumas pessoas que gostaram muito e eu senti que elas não estavam puxando o meu saco”, brinca. “Eu não quis escrever um grande clássico literário, mas contar uma história instigante, que a cada ato despertasse a curiosidade das pessoas para o desfecho. Acredito que consegui”, conclui.

Divulgação
Interregno – O Feitiço de Tobago, de Hélio Doyle. Editora Chiado. 338 páginas. Preço médio: R$ 43

Lançamento do livro Interregno — O Feitiço de Tobago
Nesta quarta-feira (07/08/2019), das 19h às 22h, no Carpe Diem (104 Sul). Entrada franca. Classificação indicativa livre

Últimas notícias