Documentário Chiquinho, o Livreiro da UnB estreia no Cine Brasília

O diretor busca homenagear o personagem da Universidade de Brasília e a cultura de modo geral

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 07/06/2019 13:54

Nesta sexta-feira (7/6) o Cine Brasília exibe o documentário Chiquinho, o Livreiro da Universidade de Brasília – produzido pelo professor e jornalista Hélio Doyle. A exibição é única e tem entrada franca. O filme de 55 minutos conta a história desse querido personagem da UnB.

Em entrevista ao Metrópoles, Doyle afirmou que a sugestão de Chiquinho como protagonista de seu próximo projeto veio da sua vontade de fazer um filme “sobre um personagem importante para Brasília, mas que não fosse celebridade nem muito badalado”. Segundo ele, o assistente de direção Gabriel Colela foi quem sugeriu o livreiro.

Em tempos de elogio e exaltação à ignorância, é bom falar de livros, de cultura, de educação…

Hélio Doyle

“Conheço o Chiquinho desde 1985, quando cheguei à UnB como assessor do reitor e depois professor”, recorda Doyle, “Estudei lá também, mas ele não estava”. O diretor afirma ter aprendido muito com Chiquinho. “Ele tem uma história de vida muito interessante, uma trajetória de trabalho, é um autodidata que convive com mestres e doutores”, conclui.

Doyle ainda conta que a intenção principal do filme era fazer uma homenagem a Chiquinho, à profissão de livreiro e aos livros. No futuro, o jornalista pretende realizar outros filmes com temas ligados à educação.

Estreia de Chiquinho, o livreiro da UnB
Lançamento nesta sexta-feira (7/6) às 20h no Cine Brasília. Entrada livre e franca

Últimas notícias