BBB20: Rafa Kalimann e cientista Victor Hugo entram no reality

Influenciadora digital realiza sonho da mãe ao entrar na casa mais vigiada do Brasil. Psicólogo revela ser virgem e assexual

Gshow/Divulgação

atualizado 18/01/2020 21:55

O Big Brother Brasil 2020 (BBB20) divulgou, neste sábado (18/01/2020), os participantes do reality show. O programa da TV Globo estreia nesta terça (21/01/2020), às 22h20. Abaixo, conheça a influenciadora digital Rafa Kalimann e o cientista e psicólogo Victor Hugo.

Gshow/Divulgação

Rafa Kalimann (Campina Verde-MG), 26 anos, influenciadora digital – Camarote

Vivendo entre São Paulo e Goiânia, a digital influencer Rafa Kalimann vê o BBB20 como período de férias. “Para mim, celular é trabalho. E quando entro nas redes sociais meu olhar é analítico, para ver o que, como e quando as pessoas estão postando. Meu trabalho continua, mas sem o celular”, analisa.

Viciada em BBB, Rafa pensou que teria chances de entrar na casa mais vigiada do país em 2014. É que a mãe, Genilda Fernandes, também adora o reality e a inscreveu na seleção. O sonho dela era ver a filha participar do confinamento.

0

“Meus pais sempre quiseram que eu entrasse. Minha mãe, então, nem se fala. Ela sempre assiste pelo pay per view, fica logo cedo esperando os brothers acordarem. E já me deu algumas recomendações: andar bonita para os fãs e evitar o edredom. Não garanto que eu vá conseguir”, brinca a influencer.

A mineira diz ser, às vezes, sem filtros. “Não tenho freio. As pessoas acham que sou grossa e mandona pelo jeito que falo. Mas sou de boa”, argumenta.

 

Gshow/Divulgação

Victor Hugo (Imperatriz-MA), 25 anos, psicólogo e cientista – Pipoca

Estudioso e artista, o maranhense Victor Hugo tem múltiplos talentos. Formado em psicologia e letras, é mestre em saúde pública e, recentemente, teve tese de doutorado pré-selecionada por uma universidade canadense.

Hugo leva vida simples, morando com a irmã, Sara, no Capão Redondo, bairro de São Paulo. Concilia a rotina como pesquisador da USP e psicólogo no Hospital das Clínicas. “Seja no hospital cuidando de doentes terminais ou nos palcos com meus projetos, minha ideia é sempre lembrar as pessoas que a vida vale muito a pena. Gosto de fazer diferença na vida delas”, disse.

0

Disposto a ajudar o próximo sempre que pode, ele chegou a cursar teologia e fez trabalhos voluntários fora do Brasil, em países como Bolívia, Chile e Austrália. Na arte, também é polivalente. Assinou roteiros de teatro, musicais, sinopses de novela e finalizou uma série de dez episódios. “É thriller psicológico, já está registrada, falta só gravar. Já tenho até elenco”, espera.

Aos 25 anos, ele revela: é assexual e virgem. “É difícil para as pessoas entenderem isso. Elas querem te colocar em uma caixa e você só pode ser hétero ou gay”, explica. Com o prêmio de R$ 1,5 milhão, espera poder ajudar a mãe, que se recupera de um câncer.

Últimas notícias