BBB20: conheça os participantes do Big Brother Brasil 2020

Fique por dentro de quem estará na nova edição do reality show, que estreia nessa terça-feira (21/01/2020), na Rede Globo

atualizado 18/01/2020 21:53

Reprodução

Prestes a estrear, o Big Brother Brasil 2020 promete ser um dos programas de mais sucesso da TV Globo, que divulgou os participantes neste sábado (18/01/2020). O BBB20 estreia nesta terça (21/01/2020), às 22h20.

Como de praxe, a 20ª edição do reality show conta com 18 participantes, mas o jogo será dividido meio a meio. Isso deve acontecer pois a casa abriga, além de anônimos (grupo Pipoca), pessoas famosas e bem conhecidas do público (Camarote).

Os 18 participantes ficarão divididos por um muro — nenhuma novidade, já que a última edição também usou essa tática para separar as pessoas.

Inicialmente, os famosos ficarão separados dos anônimos e só terão contato depois que o muro “cair”. Outra novidade que é os integrantes do Camarote não disputarão paredões como o restante da casa.

Fique ligado nesta matéria para saber quem viverá dramas, sucessos e derrotas na atração global.

Gshow/Divulgação

Victor Hugo (Imperatriz-MA), 25 anos, psicólogo e cientista – Pipoca

Estudioso e artista, o maranhense Victor Hugo tem múltiplos talentos. Formado em psicologia e letras, é mestre em saúde pública e, recentemente, teve tese de doutorado pré-selecionada por uma universidade canadense.

Hugo leva vida simples, morando com a irmã, Sara, no Capão Redondo, bairro de São Paulo. Concilia a rotina como pesquisador da USP e psicólogo no Hospital das Clínicas. “Seja no hospital cuidando de doentes terminais ou nos palcos com meus projetos, minha ideia é sempre lembrar as pessoas que a vida vale muito a pena. Gosto de fazer diferença na vida delas”, disse.

0

Disposto a ajudar o próximo sempre que pode, ele chegou a cursar teologia e fez trabalhos voluntários fora do Brasil, em países como Bolívia, Chile e Austrália. Na arte, também é polivalente. Assinou roteiros de teatro, musicais, sinopses de novela e finalizou uma série de dez episódios. “É thriller psicológico, já está registrada, falta só gravar. Já tenho até elenco”, espera.

Aos 25 anos, ele revela: é assexual e virgem. “É difícil para as pessoas entenderem isso. Elas querem te colocar em uma caixa e você só pode ser hétero ou gay”, explica. Com o prêmio de R$ 1,5 milhão, espera poder ajudar a mãe, que se recupera de um câncer.

 

Gshow/Divulgação

Rafa Kalimann (Campina Verde-MG), 26 anos, influenciadora digital – Camarote

Vivendo entre São Paulo e Goiânia, a digital influencer Rafa Kalimann vê o BBB20 como período de férias. “Para mim, celular é trabalho. E quando entro nas redes sociais meu olhar é analítico, para ver o que, como e quando as pessoas estão postando. Meu trabalho continua, mas sem o celular”, analisa.

Viciada em BBB, Rafa pensou que teria chances de entrar na casa mais vigiada do país em 2014. É que a mãe, Genilda Fernandes, também adora o reality e a inscreveu na seleção. O sonho dela era ver a filha participar do confinamento.

0

“Meus pais sempre quiseram que eu entrasse. Minha mãe, então, nem se fala. Ela sempre assiste pelo pay per view, fica logo cedo esperando os brothers acordarem. E já me deu algumas recomendações: andar bonita para os fãs e evitar o edredom. Não garanto que eu vá conseguir”, brinca a influencer.

A mineira diz ser, às vezes, sem filtros. “Não tenho freio. As pessoas acham que sou grossa e mandona pelo jeito que falo. Mas sou de boa”, argumenta.

 

Gshow/Divulgação

Thelma (São Paulo-SP), 35 anos, médica – Pipoca

A médica Thelma Assis se considera uma mulher empoderada. Veio de família humilde e formou-se na faculdade batalhando diariamente para pagar as contas. “Só não passei fome. De resto, teve tudo que você possa imaginar”, confessa.

Enxerga o BBB20 como “investimento de risco”. “Meu verdadeiro amigo, lá dentro, é o R$ 1,5 milhão. Tenho radar para chegar lá no meu objetivo”, diz. Para isso, conta com apoio irrestrito do marido, Denis.

0

Também bailarina, ela já experimentou diversas vezes a dor de ser negra e sofrer preconceito. “Tanto na dança como na medicina, sempre fui a única negra nos meus grupos”, lamenta. Nas horas vagas, samba na quadra da escola Mocidade Alegre.

Parte de sua libertação pessoal se deu pela transformação do cabelo, deixando de usar alisamento. “Um dia me revoltei e passei a tesoura. Foi minha libertação. Ele ficou black power, mas eu tinha vergonha de usar tranças. Não tinha coragem de usar esse cabelo na faculdade. Hoje em dia eu vou com esse look para o hospital”, narra.

 

Gshow/Divulgação

Petrix Barbosa (São Paulo-SP), 27 anos, atleta de ginástica artística – Camarote

Atleta de ginástica artística, Petrix Barbosa promete levar, ao mesmo tempo, tranquilidade e competitividade para o confinamento. “Acho que a gente pode resolver qualquer coisa sem gritar”, pensa. Com 1,79m de altura, ele é um dos ginastas mais altos do mundo.

Como nas competições, ele promete entrar focado na casa. Por isso, nada de romance ou pegação. Namora, há seis meses, uma mulher que mora na Alemanha. “Muito apaixonado e feliz”, avisa. “Sinto que tenho amor pro resto da vida”, derrete-se.

0

O comprometimento amoroso não impedirá o atleta de curtir a casa como puder. “Eles me chamam de Xanddy da Bahia”, brinca, fazendo referência ao marido de Carla Perez.

Com dupla nacionalidade, entre Brasil e Portugal, Barbosa carrega para o reality experiências multicampeãs: Pan-Americano, dez vezes brasileiro e medalhista de prata em uma Copa do Mundo de ginástica.

 

Gshow/Divulgação

Marcela (Rancharia-SP), 31 anos, ginecologista e obstetra – Pipoca

Antes de virar médica, Marcela McGowan foi modelo. Para entrar no BBB20, decidiu terminar com o namorado e largar os três empregos que mantinha. Entre as ocupações, trabalhava com parto humanizado em São Paulo.

Sobre homens em geral, diz não gostar de certos tipos. “Tenho preguiça de hétero ‘topzera’, machão, gente pedante e fake”, enumera a médica, que se identifica como bissexual.

0

Dona de estilo alternativo, Marcela já namorou jogador de futebol e Japinha, baterista da banda de rock CPM 22. Entre idas e vindas, teve um casamento de 12 anos.

As coisas mudaram completamente quando se inscreveu em um curso de tantra. “Fiz uma vivência tântrica para mulheres para agregar à minha profissão. Foi bem profundo, chorei muito. Me fez enxergar muita coisa: quem eu queria ser e qual era meu papel no mundo. Foi bem forte. Expandiu minha consciência e quando voltei mudei minha vida toda, começando pelo divórcio”, revela.

 

Gshow/Divulgação

Mari Gonzalez (Salvador-BA), 25 anos, influenciadora digital – Camarote

Entre vida fitness e pessoal, Mari Gonzalez conta que nunca imaginou que estaria no BBB. Sempre foi fã do programa. Não à toa, namora o ex-brother Jonas Sulzbach, que participou do reality em 2012. Ela pretende se revelar por inteiro na casa. “Quero que as pessoas me conheçam como realmente sou. Mas meu principal motivo de entrar é ganhar”, avisa.

0

Uma vez no programa, Mari quer apresentar qualidades e defeitos. “Nas redes sociais, tento, ao máximo, mostrar quem sou. Mostro momentos felizes e não tão felizes, mas lá tem um filtro, você não mostra o extremo. Também porque não quero estimular as pessoas a estarem tristes. Lá na casa, vai ser o real e estou preparada para isso, não tenho medo”, diz.

Adepta de rotina fitness, ela não dispensa comilanças pouco saudáveis no confinamento. “Faço dieta, mas também gosto de comer. É salada e um pouco de álcool. Levo a vida com equilíbrio. Vocês vão me ver comendo brigadeiro, docinho. Adoro”, adianta.

 

Gshow/Divulgação

Manu Gavassi (São Paulo-SP), 27 anos, cantora e atriz – Camarote

Famosa na internet, Manu Gavassi não esconde a ansiedade: “É o desafio mais louco que já pensei em topar na minha vida”. Acostumada às câmeras, a cantora e atriz só diz ter medo de sentir saudades demais da família e dos amigos.

0

Mesmo solteira, não se diz aberta a relacionamentos no BBB20. “Isso é o tipo de coisa que vivo fora. É muito mais um desafio pessoal, um encontro comigo mesmo, do que buscar um relacionamento”, avisa. A exposição ao público 24 horas por dia não assusta Gavassi, amiga de gente famosa como Giovanna Ewbank.

“Acho que se tivesse qualquer tipo de insegurança em relação a isso, não toparia porque sou muito certinha e controladora. O que me dá segurança dessa aventura inusitada é que estou muito segura de quem eu sou. Estou num momento que não me importo de mostrar minha personalidade, nem meus erros. Acho que existe muita verdade na vulnerabilidade”, filosofa.

 

Gshow/Divulgação

Lucas (Florianópolis-SC), 26 anos, fisioterapeuta – Pipoca

Lucas Gallina teve um sonho de infância interrompido na adolescência. Quando morou nos Estados Unidos, jogava basquete e queria entrar na NBA, a liga profissional mundialmente conhecida. Mas uma lesão afastou a possível carreira do horizonte.

0

Apesar da pinta de sedutor, Gallina namora há oito anos com Juliana. Eles se conheceram na adolescência e agora enfrentarão o desafio da distância e da vigilância do público – sobretudo o confinado, claro.

“Eu acredito que não mude nada. Se ela confia em mim para ir numa balada sozinho com meus amigos, não tem por que desconfiar no BBB. Não muda”, diz ele. Com jeito sincerão, avisa que não se estressa facilmente. “Mas quando acontece, sai de baixo”.

 

Gshow/Divulgação

Hadson (Belém-PA), 38 anos, ex-jogador de futebol – Pipoca

O ex-jogador de futebol Hadson recusa a falsa modéstia. “Sempre me destaquei. E todo mundo dizia, ‘vai pra Globo'”, conta. Com jeitão marrento, ele projeta competir seriamente com os outros participantes. “Entro em alguma coisa para ganhar. Estou querendo o mesmo que vocês. Chora a mãe de vocês, não chora a minha”, diverte-se.

Todo tatuado e musculoso, o paraense passou a adolescência treinando no Corinthians. Entre as quatro linhas, jogou ao lado de craques como Marcelinho Carioca e Rincón.

0

Hadson não esconde ser mulherengo. Até por isso, anda preocupado com um possível problema no BBB20: a abstinência sexual. “Arrumar namoradinha, isso não existe”, argumenta, mostrando que não pretende se comprometer tão fácil.

 

Gshow/Divulgação

Lucas Chumbo (Saquarema-RJ), 24 anos, surfista – Camarote

Há quatro anos na elite do surfe de ondas gigantes, Lucas Chumbo está acostumado a grandes competições. “Comigo mesmo”, avisa. “Mas respeito é a base de tudo”, argumenta.

0

A entrada no BBB20, espera Chumbo, pode impulsionar sua carreira profissional. “Um atleta tem que se expor para crescer, é tudo o que os patrocinadores querem. Eu quero ter mais apoio, crescer nas redes e investir o dinheiro no meu esporte”, planeja.

Chumbo dá o recado: a fama de pegador não procede. “Eu sempre namoro, mas curto também uma safadeza às vezes”.

 

Gshow/Divulgação

Guilherme Napolitano (Presidente Prudente-SP), 28 anos, modelo – Pipoca

O modelo Guilherme Napolitano aposta em duas virtudes para ir bem no BBB20: a beleza e a sinceridade. “Sei que posso perder minha razão. Mas quero me divertir. Não quero ficar parado sem fazer nada”, avisa.

Adotado ainda recém-nascido com o irmão gêmeo, Pedro, ele se considera sortudo pela criação privilegiada: “Isso é uma coisa que nunca me incomodou, nem a mim, nem ao meu irmão, sempre foi tudo às claras. E o fato de eles serem as pessoas que me criaram faz deles meus verdadeiros pais. É muito natural”.

0

Bastante apegado aos pais, Telma e Rômulo, Guilherme não esconde ter um coração grande. Chora só de pensar no confinamento, já que o maior tempo que passou fora de casa foram os seis meses de intercâmbio na Austrália, quando tinha 18 anos.

Como já deu para perceber, ele odeia ficar sozinho. Teve sete namoradas, mas está solteiro há sete meses. “Sou exigente, não adianta a mulher só ser bonita e ter um corpo bacana. Quando estou em busca de uma namorada, procuro alguém que seja, principalmente, muito sincera, que não minta. Já aconteceu de me relacionar com pessoas que são assim e não deu certo”, conta.

Uma das intenções dele na casa é ganhar visibilidade. Ele formou-se em jornalismo e trabalhou como vendedor antes de virar modelo e administrar eventos.

 

Gshow/Divulgação

Pyong Lee (São Paulo-SP), 27 anos, hipnólogo – Camarote

Dono de um canal famoso no YouTube, com mais de seis milhões de inscritos, o hipnólogo e influencer Pyong Lee acompanhou algumas edições do programa. E diz entrar para ganhar. “Óbvio que quero. Não sei se amo ganhar ou odeio perder”, diz Lee, em tom competitivo.

Acostumado a truques de mágica, Lee deve perder o nascimento do primeiro filho. A esposa, Samy, está grávida de oito meses. “Estou nervoso. Agora está começando a cair a ficha. Nós conversamos muito quando recebi o convite para o programa e deixei a decisão com ela. Fiquei no máximo três dias longe dela. O pior de agora é a despedida”, diz.

0

Se vencedor, Lee pretende trazer os avós sul-coreanos para morar no Brasil. Em 2018, ele figurou na lista Forbes Under 30, que destaca jovens talentos de diferentes áreas criativas. O trabalho com hipnose, diz ele, não tem nada a ver com misticismo. “É uma técnica”, esclarece.

Lee não quer hipnotizar ninguém dentro da casa do BBB20. Mas espera que suas habilidades o ajudem no jogo. “Eu não controlo as pessoas, mas sei controlar as minhas emoções e como reajo às coisas”, aponta. Entre as coisas que o irritam, estão ser acusado injustamente de algo e ficar com fome.

 

Gshow/Divulgação

Gizelly (Iúna-ES), 28 anos, advogada – Pipoca

A advogada criminalista Gizelly Bicalho diz não exercer direito 24 horas por dia. Na casa, promete beijar na boca e dançar até o chão. “Amo tomar minha cerveja”, diz, sobre o que gosta de fazer no tempo livre. “Lá (no BBB20), são três meses para conseguir R$ 1,5 milhão. Entro pra competir”, conta, em entrevista ao Gshow.

Conhecida como Gigi Furacão pelos mais íntimos, Gizelly diz ter nascido para a advocacia. Para além dos casos nos quais trabalha, ela conta ter outro adversário diário: o machismo.

0

“Para mim, é três vezes mais difícil: sou uma jovem advogada, mulher, não sou feia, e porque advocacia tem cheiro de homem, ela é patriarcal. Quando eu, desse jeito, babyliss no cabelo, toda maquiada, chego num DPJ, ou numa delegacia de madrugada, ou para uma audiência, assusta, choca. E ainda esperam que eu seja burra, mas aí se surpreendem mais uma vez”, explica.

Feminista, Gizelly teve um ponto de virada na vida quando terminou um relacionamento há três anos. “Ele começou a me podar e me tornei uma pessoa que não era. Aí ele começou a me esnobar. Ele queria me ter como um objeto do lado dele, e eu tinha que aceitar essa situação. Até que, um belo dia, tomei força e terminei”, revela.

 

Gshow/Divulgação

Gabi Martins (Belo Horizonte-MG), 23 anos, cantora – Camarote

Cantora, Gabi Martins disse que começou a postar vídeos de música na internet. Aos poucos, percebeu que vários artistas passaram a repostar seu trabalho. “Sempre quis participar de um programa desse. Vai mudar minha vida completamente”, acredita.

Antes de se dedicar totalmente à música brasileira, Gabi cantava ópera e modão. Apresenta-se desde os 16 anos em bares e boates. Tem no repertório mais de 40 músicas compostas.

0

Em busca do sucesso artístico, ela largou a faculdade de odontologia numa cena digna de filme de Hollywood.

“Cheguei na sala de aula para fazer uma prova, mas peguei minhas coisas e saí correndo. Fiz sinal para o ônibus e, quando entrei, vi que deixei um caderno e os óculos no banquinho. Olhei para o motorista e disse: ‘toca para frente que eu não quero voltar’. Foi uma libertação”, lembra.

 

Gshow/Divulgação

Flayslane (Nova Floresta-PB), 25 anos, cantora – Pipoca

Artista de dupla sertaneja, Flayslane se diz um pouco exagerada e revela ter personalidade forte. “Minha infância e adolescência aqui foram conturbadas. Uns me amavam, outros me odiavam demais. Acho que é o meu jeito muito extravagante, espalhafatoso”, contou ao Gshow.

Quando não está no palco, adora ver filmes e séries adolescentes. Não à toa, ela brinca sobre sua idade mental: 17 anos. Também é dona de uma marca de biquínis.

0

Mãe de Bernardo, de dois anos, a paraibana reconhece que “a partir de agora, acho que a minha vida mudou”. Para além do jeito brincalhão, batalha e supera obstáculos desde cedo.

“Não me lembro de um momento da minha vida em que eu já não fosse cantora. Eu tinha um vizinho que fazia parte de uma banda e toda vez que o pessoal se reunia na casa dele, eu ia tomar banho e cantava altíssimo, gritando, para eles ouvirem e saberem que tinham uma vizinha que cantava bem. Deu certo! Aos 13 anos, fiz o teste para banda e eles me amaram. Entrei e foi assim que eu comecei”, revelou.

 

Gshow/Divulgação

Bianca Andrade (Rio de Janeiro-RJ), 25 anos, empresária – Camarote

Conhecida como Boca Rosa nas redes sociais, a empresária e influenciadora digital Bianca Andrade promete entrar brigando pelo prêmio. “Quem não precisa de R$ 1,5 milhão? Não sou milionária, não”, disse ao Gshow. Ela namora Diogo, um dos vocalistas da banda Melim.

Ela ganhou o apelido que a tornou famosa na internet na adolescência, por usar sempre batom rosa. Nascida e criada na comunidade da Maré, no Rio, ficou conhecida no mundo on-line aos poucos, dando dicas de beleza e usando produtos populares.

0

“Meus primeiros vídeos davam 300 visualizações. Eram as pessoas da minha comunidade e da minha escola, mas eu me achava famosa. Pensava que era o mesmo número de pessoas que tinha em uma festa cheia”, brinca.

“Até hoje, quando olho para trás e vejo minha trajetória difícil, sou grata por tudo. Essas dificuldades me ajudaram a ser quem eu sou”, diz Boca Rosa, seguida por mais de 17 milhões de usuários nas redes sociais.

Gshow/Divulgação

Felipe (São Paulo-SP), 27 anos, arquiteto – Pipoca

Arquiteto e empresário, o paulistano Felipe Prior contou ao Gshow que nunca namorou. O máximo de tempo que ficou com uma pessoa foi três meses. “O dia que eu chegar em casa com alguém para apresentar, vão bater palma”, brinca.

0

 

Corintiano, é considerado “louco” pelos amigos e costuma ser bagunceiro em casa. Não sabe cozinhar e não tem hábito de arrumar a cama depois de acordar. “Sou tranquilo, só não gosto que me mandem fazer as coisas. Aí, eu estouro”, revelou.

O aparente desleixo em casa dá lugar a um jovem responsável nos negócios. Ele é sócio de uma construtora e de uma pizzaria.

 

Gshow/Divulgação

Babu Santana (Rio de Janeiro-RJ), 40 anos, ator – Camarote

“Tá na hora do preto e favelado ganhar esse BBB”, disse o ator Babu Santana, em entrevista divulgada no intervalo da TV Globo. Famoso por ter interpretado o cantor Tim Maia na televisão e no cinema, ele vai fazer parte do grupo Camarote.

0

 

Em 2015, pela performance como Tim, dividiu o prêmio de melhor ator da Academia Brasileira de Cinema com Tony Ramos. “Foi o momento que eu mais senti falta da minha mãe, porque ela era uma grande fã de Tony Ramos”, conta o flamenguista.

Pai de três filhos – Laura, Carlos e Piná –, Santana se derrete pela namorada, Tatiane: “Ela estava comigo na mansão, na piscina, e está comigo agora no quartinho de 6 metros quadrados”. Ele promete competir seriamente pelo prêmio e disse que quer “pegar o carrinho de volta para o topo”.

Últimas notícias