*
 

Antes mesmo de o Governo do Distrito Federal divulgar, oficialmente, o balanço do Carnaval 2018, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) publicou a quantidade de ocorrências registradas no período da folia na capital do país. Os números não estão relacionados apenas aos eventos de Momo. Segundo a entidade, foram pelo menos 1.481 registros criminais graves. Uma média de 296 crimes por dia entre sexta (9/2) e terça (13) entre homicídios, lesões corporais, vandalismo, furtos e assaltos. Um ato de violência a cada cinco minutos.

De acordo com a estatística divulgada pelo Sinpol, foram 38 atentados graves contra a vida, se somados os homicídios consumados (16), tentados(19) e latrocínios (roubo seguido de morte) tentados (3). Média de 7,6 por dia. Portanto, um a cada três horas e 15 minutos.

“Os números tendem a aumentar a partir desta quarta-feira (14) à tarde, quando cerca de 20 delegacias que ficaram fechadas durante o feriado reabrem para atendimento ao público. Dezenas de ocorrências que não foram registradas no feriado serão comunicadas”, ressalta o sindicato em nota.

Os roubos mais graves chegaram a 482 registros, uma média de 96 por dia. Os roubos são crimes que ocorrem mediante grave ameaça ou violência. Já com relação ao furto, foram 961 casos noticiados, uma média de 192 por dia. “Enquanto isso, o governador goza de ‘merecido’ descanso na zona rural. Pelo jeito, fugindo da violência das ruas da capital da República”, alfineta a nota.

Os dados do GDF serão divulgados às 15h. A Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social, entretanto, já considera o Carnaval de 2018 um dos mais tranquilos, pelo menos no que diz respeito às ocorrências relacionadas à folia. De acordo com a pasta, a estratégia de concentrar boa parte dos blocos no Eixo Monumental deu certo, facilitando o policiamento e reduzindo os casos de maior poder ofensivo.

Entre as principais ocorrências registradas no período de Carnaval está o caso de uma menina de apenas três anos atingida por uma bala perdida. A criança brincava com a bicicleta no portão de casa, em Santa Maria, no sábado (10), quando foi atingida na cabeça. Ela está internada em estado grave. No domingo (11), três homens foram baleados em Sobradinho. Um morreu na hora, e dois ficaram feridos.

Entre os registros feitos em eventos de Carnaval, quatro pessoas foram esfaqueadas também no domingo. E na noite desta terça (13), houve confusão na dispersão dos blocos, além de furtos e atos de vandalismo.

Principais naturezas de crime, segundo o Sinpol:

Homicídios consumados: 16

Homicídios tentados: 19

Latrocínios tentados: 3

Estupros: 13

Roubo a pedestres: 347

Roubo com restrição de liberdade da vítima: 10

Roubo de veículo: 54

Roubo em coletivo: 26

Roubo em parada de ônibus: 35

Roubo em residência: 7

Furto de veículo: 49

Furto de motocicleta: 8

Furto em interior de veículo: 127

Furto de celular: 359

Furto em comércio: 34

Furto em residência: 101

Furtos diversos: 283