GDF lança o programa SOS Segurança nesta sexta-feira (11/1)

Cerimônia será na Praça do Buriti. A intenção é estabelecer estratégias claras para a área, estar perto da população e reabrir delegacias

Daniel Ferreira/MetrópolesDaniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 11/01/2019 7:51

Será lançado nesta sexta-feira (11/1), o programa SOS Segurança. A cerimônia ocorrerá na Praça do Buriti, no fim da tarde. Estarão presentes o governador Ibaneis Rocha (MDB), o vice-governador Paco Britto (Avante); o coronel Júlio César, da Casa Militar; o secretário de Segurança, Anderson Torres; a comandante-geral da PMDF, coronel Sheyla Sampaio; o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Carlos Emilson; e o diretor-geral da Polícia Civil, Robson Cândido.

No caso da PCDF, estão previstas para hoje, no Diário Oficial do Distrito Federal, nomeações de integrantes do primeiro escalão. Todos os nomes – como os do diretor-geral adjunto, Benito Tiezzi, do corregedor-geral, Anderson Espíndola, e do chefe do Departamento de Polícia Especializada (DPE), Victo Dan, entre outros, já haviam sido antecipados pelo Metrópoles.

O programa SOS Segurança, sob o guarda-chuva do SOS DF, tem como meta que o trabalho da área no DF seja pautado por ações bem definidas, com estratégias claras traçadas e mais policiais nas ruas.

Em agendas anteriores, Ibaneis já havia afirmado que vai criar uma gratificação para os policiais civis e aumentará os valores dos benefícios dos policias militares, que, de acordo com o emedebista, hoje é de R$ 300. “Vamos nivelar os dois em R$ 400 para eles trabalharem nos horários da folga, e vamos instituir uma gratificação na PCDF em torno de R$ 2,5 mil para os policiais que queiram retornar à atividade”, afirmou.

O objetivo é reabrir, o quanto antes, as delegacias hoje fechadas à noite. Na última segunda-feira (7), duas importantes unidades voltaram a funcionar em regime de plantão, 24 horas, sete dias da semana. A de Ceilândia Norte (19ª DP), que abrange o Sol Nascente, e a do Núcleo Bandeirante (11ª DP), responsável também pela cobertura do Park Way.

Desde 2016, as duas DPs ficavam abertas apenas entre 9h e 19h. Assim como essas, outras 13 também atuavam em horário reduzido, por falta de estrutura para atendimento ao público.

Segundo Ibaneis, o governo se dedicará em reabrir o quanto antes as outras unidades 24 horas. Ele quer editar medida que torne possível a contratação extra de policiais de folga e também o regresso de agentes aposentados. No primeiro caso, esses profissionais atuarão na área fim. Já os policiais aposentados serão alocados em áreas meio.

Para atender a necessidade do serviço extra que será gerado a partir do funcionamento pleno das unidades, o governo fez remanejamento interno e realocou oito novos policiais para cada uma das delegacias.

Últimas notícias