Polícia Civil prende “sugar daddy” que estuprava mulheres no DF

Uma das vítimas chegou a sofrer estupro virtual, sendo sujeitada a atos libidinosos não consensuais mediante ameaça

atualizado 12/05/2021 15:15

Viatura da PCDFReprodução/PCDF

Policiais civis da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher I (Deam I) cumpriram mandado de prisão e de busca e apreensão em Goiânia e detiveram um homem investigado por sete casos de crimes sexuais cometidos no Distrito Federal.

Segundo as investigações, o autor selecionava mulheres na faixa etária de 21 anos, por intermédio do site “Meu Patrocínio”.

O homem prometia um relacionamento de “sugar daddy” e “sugar baby”, como indicado no site, e marcava encontro com as vítimas em um motel. No local, mantinha relação sexual vaginal consentida e as obrigava, mediante violência, a manter coito anal.

Veja imagens da operação:

O criminoso filmava os atos sem o conhecimento ou consentimento das mulheres. Dias após o crime, o suspeito entrava em contato com a vítima e exigia que fossem realizadas videochamadas para a prática de atos libidinosos, sob a ameaça de que, caso não fosse atendido, divulgaria as imagens nas redes sociais.

Uma das mulheres chegou a ser vítima de estupro virtual, sendo sujeitada a atos libidinosos não consensuais. O autor foi preso preventivamente e encontra-se à disposição da Justiça.

Últimas notícias