PCDF retomará divisão de turnos em delegacias após baixas por Covid-19

Segundo o o delegado-geral da corporação, Robson Cândido, a medida deverá ocorrer por, no mínimo, 10 dias

atualizado 22/02/2021 11:55

Direção geral PCDFRafaela Felicciano/Metrópoles

Após o Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Decor), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), ter uma baixa de servidores nos últimos 15 dias, em função da Covid-19, o delegado-geral da corporação, Robson Cândido, informou que irá retomar a divisão de turnos nas delegacias.

Dos 93 funcionários públicos lotados no Decor, 19 (20,43%) testaram positivo para o novo coronavírus em um período de duas semanas. A equipe reúne delegados, agentes de polícia e escrivães.

Diagnosticado com a Covid-19, Robson Cândido recebeu alta da UTI na manhã desta segunda-feira (22/2), e foi transferido para um quarto na enfermaria do hospital Home. Mesmo no local, ele foi informado sobre o aumento de infecção pelo vírus na corporação e anunciou, nesta segunda-feira (22/2), que a divisão dos turnos deverá ocorrer por, no mínimo, 10 dias.

“Estávamos trabalhando de forma reduzida no ponto alto da pandemia, mas hoje temos muitos policiais doentes e alguns na UTI também. Entendemos que há uma nova variante ainda mais contagiosa. Portanto, vamos dividir o expediente em dois turnos. Pedi para reforçar a cobrança para o uso da máscara, vamos distribuir mais álcool e luvas aos servidores também. A nossa atividade é essencial e não pode parar, mas temos que preservar a saúde dos nossos policiais de forma a não comprometer o serviço prestado à população”, disse o delegado.

0
Alta da UTI

Na última quarta-feira (17/2), o delegado-geral da PCDF havia sido internado, ficando na unidade de terapia intensiva até quinta (18/2). Após apresentar melhora, Cândido foi levado para um quarto da unidade de saúde. Contudo, na sexta, a saturação foi para 75%, e ele precisou retornar à UTI.

Nesta manhã, após receber a segunda alta da unidade de terapia intensiva, o chefe da polícia disse que se sente melhor e que deve retornar para casa na terça-feira (23/2).

“Estava me sentindo bem, mas a saturação começou a cair e tive de voltar para a UTI. Foi um momento muito difícil, mas só tenho a agradecer a equipe médica e ao Dr. Cícero Dantas, que prestou todo apoio necessário. Segundo os médicos, amanhã já devo ir para casa”, informou.

Cândido recebeu o diagnóstico da Covid-19 no último dia 12. Os principais sintomas do policial foram febre, falta de ar e dores pelo corpo.

Últimas notícias