PCDF busca líder de bando especializado em explodir caixas eletrônicos

Procurado desde que a Operação Hefesto foi deflagrada, em maio, Polícia Civil quer pistas do paradeiro de Thiago Alves Simões

atualizado 18/06/2019 20:53

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) divulgou a imagem de um suspeito de explodir caixas eletrônicos. Thiago Alves Simões (foto em destaque), vulgo Tetê, já tem prisão preventiva decretada pela Justiça e é apontado como mentor de vários ataques a terminais de autoatendimento bancário.

Segundo as investigações, o suspeito é peça fundamental de um grupo criminoso especializado nesse tipo de ação. Ele seria o responsável por organizar a logística, o posicionamento e a cronologia das detonações.

Thiago nasceu em Minas Gerais, morou em Ceilândia e residia em Valparaíso (GO). Considerado um criminoso articulado e de altíssima periculosidade, era conhecido pela comunidade e costumava publicar fotos em carros importados e de suas viagens, nas redes sociais. Thiago também está envolvido com o tráfico de drogas e é considerado foragido.

Conforme revelou o Metrópoles no dia 13 de maio de 2019, a quadrilha agia desde 2016, era estruturada, com hierarquia definida e tinha um arsenal à disposição.

Além das cinco maiores explosões em caixas eletrônicos nos últimos 12 meses na capital, incluindo as ações no Anexo do Palácio do Buriti, no Shopping Pier 21, no Centro Comercial Gilberto Salomão, na Associação dos Servidores do Senado Federal (Assefe) e no Hotel Golden Tulip, próximo ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, o bando teria roubado dois bancos no Entorno do DF.

Ao todo, nove integrantes da quadrilha foram identificados, sendo que cinco deles já estão presos – quatro preventivamente e dois temporariamente. As apurações, conduzidas pela Delegacia de Repressão a Furtos (DRF), vinculada à Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), intensificaram-se depois da ação audaciosa no Golden Tulip, na qual cerca de R$ 470 mil foram levados dos caixas.

Formas de denúncia

A Polícia Civil do Distrito Federal disponibiliza quatro meios para recebimento de denúncias. Além do 197 Denúncia On-line, o telefone 197, opção 0 (zero), o e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br e o WhatsApp (61) 98626-1197.

Não é necessário se identificar.

Últimas notícias