Mulher relata desespero em cinema após alarme de incêndio tocar

Cliente da rede Cinemark, no Pier 21, afirma que saída de emergência das salas dava para "um beco sem saída"

Agência Febre/Divulgação

atualizado 14/02/2020 17:33

Uma brasiliense passou por momentos de tensão após o alarme de incêndio da sala de cinema ser acionado. Segundo o relato feito nas redes sociais, o episódio teria mostrado o despreparo da unidade para lidar com situações emergenciais. O caso teria ocorrido na noite do último sábado (08/02/2020).

Na publicação, a moradora de Brasília relata que estava no Cinemark do Shopping Pier 21, na L4 Sul, assistindo ao filme Jojo Rabbit quando o alerta foi acionado. De acordo com ela, “todos tentaram manter a calma e saíram pela saída de emergência” da sala.

Ocorre que, ao deixarem o cômodo pela porta, os clientes teriam se deparado com um “beco sem saída” e uma saída trancada com grade. Naquele momento, conforme relata, os ocupantes da sala de cinema teriam se desesperado: “Tivemos que pular o muro para nos distanciar do edifício, deixando para trás centenas de pessoas perdidas”, disse.

A mulher ainda disse que “nenhum funcionário da casa” teria aparecido para orientar os clientes. “Estou completamente chocada com a falta de estrutura, assustada com o perigo em que somos colocados sem nem saber”, acrescentou na postagem.

Confira o post: 

Facebook/Reprodução

O Metrópoles entrou em contato com a cliente, que confirmou o relato, mas pediu para não ter o nome divulgado. À reportagem, a mulher afirma ter feito uma denúncia na ouvidoria do shopping e que pretende acionar a Justiça pelo ocorrido.

Segundo o centro comercial, não houve incêndio. Foi um alarme falso depois que um cliente fumou dentro do banheiro.

A reportagem também procurou o Shopping Pier 21, mas o estabelecimento afirmou que a assessoria de imprensa do Cinemark responderia à demanda.

Em nota, o Cinemark reafirmou que o episódio teria ocorrido após “um espectador acender um cigarro no banheiro do complexo”. De acordo com a rede, os funcionários presentes deram sequência aos procedimentos de brigada, junto com os bombeiros do shopping, e o espectador foi retirado do cinema.

Ainda segundo o cinema, após o alarme ser desligado, os clientes teriam sido orientados a voltar para as salas e as sessões continuaram. “A saída de emergência da sala em que estava a espectadora é voltada para uma área gerenciada pelo shopping. A Cinemark já reforçou o treinamento dos funcionários para que, em ocasiões semelhantes, passem por todas as salas com as orientações”, defendeu a empresa em nota.

Últimas notícias