Militante contrário à Lei Maria da Penha tumultua audiência na CLDF

Homem protestou contra o fato de distritais terem intenção de criar uma CPI dos Feminicídios

Reprodução/VídeoReprodução/Vídeo

atualizado 10/09/2019 13:10

Um fato inusitado interrompeu a audiência pública na Câmara Legislativa, nesta terça-feira (10/09/2019), convocada pelos deputados distritais Arlete Sampaio (PT) e Fábio Félix (PSol) para discutir um Plano Distrital de Combate aos Feminicídios. Quando Felix anunciou que pretende pedir o apoio dos outros deputados para a criação de uma CPI para tratar do tempo, um homem da plateia protestou dizendo que a comissão deveria abordar os homicídios como um todo e não apenas as mortes de mulheres vítimas de violência.

O homem, careca e de meia idade, seria um representante do Instituto Homem, uma organização não governamental de combate à Lei Maria da Penha. A manifestação dele foi seguida de uma sonora vaia, pois, entre os presentes, havia familiares de vítimas, militantes feministas e membros de partidos políticos.

A deputado Arlete Sampaio solicitou que o homem se mantivesse quieto, caso quisesse continuar no plenário, pois o tema do encontro era a violência contra a mulher e, qualquer um que fosse contra este tema, não teria sido convidado. A distrital informou que ele era representante do Instituto Homem e, neste momento, as militantes em coro o tiraram do plenário.

O Metrópoles apurou que o nome do homem é Luiz Gonzaga de Lira, que concorreu a deputado distrital nas últimas eleições. A audiência foi retomada após o tumulto.

Últimas notícias