Jovem encontrada seminua esteve em bar e praça antes de ser morta

Viviane Silva, 19 anos, foi encontrada seminua, nessa quinta-feira (2/6), em um córrego do Recanto das Emas. PCDF investiga como feminicídio

atualizado 03/06/2022 22:28

Reprodução

Familiares e amigos próximos de Viviane Silva, 19 anos, ficaram quase 24h sem notícias da jovem antes da confirmação do assassinato. Segundo parentes, a última informação que tiveram da jovem era de que ela tinha saído de casa às 21h de quarta-feira (1º/6) para um bar na companhia de um colega. Depois, não conseguiram mais contato.

Saiba quem é a jovem de 19 anos encontrada morta seminua no DF

A cunhada da vítima, Vallérya Alves, 22, chegou a publicar nas redes socais que a jovem estava desaparecida. Em postagem, a mulher pediu para que quem tivesse notícias sobre Viviane entrasse em contato.

“Ficamos muito desesperados, e procuramos por todo canto. Só sabíamos que ela tinha saído com um colega. Depois, ele foi embora, e ela ficou com outros dois homens em uma praça. Só fomos saber dela na quinta-feira, às 18h, e a notícia era de que já estava morta”, lamenta Vallérya.

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso como feminicídio. Viviane foi encontrada morta em um córrego no Setor Habitacional Água Quente, no Recanto das Emas. Apesar de o corpo não apresentar sinais aparentes de agressão, a vítima estava seminua.

Veja fotos da jovem:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

De acordo com o delegado-chefe Pablo Aguiar, da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), a investigação não descarta a hipótese de que a jovem possa ter sido morta afogada, pois o local é comumente utilizado por banhistas. A garota estava sem calça ou calcinha, mas não tinha marcas de violência sexual.

Conforme apurado pela delegacia, Viviane morava em Santo Antônio do Descoberto (GO) e foi vista durante a noite na região. “Agora, a gente está trabalhando para saber quem pode ter sido o autor do crime”, detalhou Pablo.

Luto

Nas redes sociais, familiares e amigos lamentaram a morte da jovem.

“Que crueldade fizeram com você, neguinha, vai com Deus, descanse em paz”, comentou uma amiga. “Monstro! Cadeia é pouco para o que fizeram com a Vivi”, desabafou uma parente.

A última publicação de Viviane no Facebook é de 18 de maio. A jovem postou uma foto beijando a mãe e escreveu: “Meu maior amor”.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias