Jovem encontrada morta em poço é o segundo caso de feminicídio no DF

A Polícia Civil do DF confirmou que o caso Kelle Cristina Pereira da Silva, 23 anos, é investigado como feminicídio

atualizado 27/01/2022 9:29

Reprodução/Facebook

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) passa a investigar a morte de Kelle Cristina Pereira da Silva, 23 anos, como feminicídio. A jovem estava desaparecida desde 4 de janeiro e foi encontrada morta no poço de uma chácara em Brazlândia, nessa segunda-feira (24/1).

O ex-companheiro, que não teve o nome divulgado pela polícia, é o principal suspeito. Em depoimento, o homem teria negado qualquer envolvimento com o, até então, desaparecimento da jovem – ela só seria encontrada quatro dias depois. No dia seguinte ao depoimento, na sexta-feira (21/1), o suspeito cometeu suicídio na própria casa.

Marido de jovem morta e jogada em poço se contradiz em depoimento

0

“Nossa linha de investigação mostra que o principal suspeito é o ex-companheiro. Um indivíduo muito possessivo, ciumento e que não levava muito bem o término desse relacionamento”, narrou o delegado Roney Teixeira Marcelo, da 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia), responsável pela investigação.

Agora, a PCDF aguarda o resultado de outras perícias e representações de medidas cautelares para encerrar a investigação.

O caso de Kelle Cristina é o segundo feminicídio de 2022. A primeira vítima do ano, Eliuda Velozo, 35 anos, encontrada morta com pancadas na cabeça e seminua em um matagal de Santa Maria, nesse sábado (22/1).

0

PCDF prende suspeito de matar mulher encontrada seminua em matagal

A PCDF apura ainda se Eliuda foi estuprada e a qual foi a causa da morte. A mulher usava saia jeans e blusa, mas as vestimentas estavam levantadas quando foi encontrada pelo Corpo de Bombeiros do DF.

Mais lidas
Últimas notícias