*
 

Uma faixa da Ponte JK, no sentido Lago Sul, foi interditada nesta quarta-feira (14/2), depois de três peças de borracha, responsáveis por proteger as juntas de dilatação, se desprenderam. O diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto, afirmou ao Metrópoles que técnicos da empresa identificaram a situação nessa terça (13), durante manutenção de rotina.

Ele minimizou o incidente. “Não existe risco. Houve apenas uma depressãozinha em um lado, por isso interditamos a faixa”, disse. Menegotto acrescentou que as peças serão repostas ainda nesta quarta, quando deve ocorrer a liberação do trecho.

“À medida que a estrutura esquenta, ela se expande. Se resfria, retrai. As juntas de dilatação servem para evitar que a ponte se estrague”, explicou. Até a publicação desta reportagem, a faixa permanecia interditada. Apesar disso, não houve engarrafamento nesse sentido.

Por outro lado, quem trafegou em direção ao Plano Piloto enfrentou congestionamento, por causa do horário. A lentidão começou na altura da tesourinha da Estrada Parque Dom Bosco (EPDB).

Reforma
Após vistoria e monitoramento das pontes Honestino Guimarães e do Bragueto, Menegotto informou que a JK passará por reforma completa nos próximos meses. Segundo o diretor da Novacap, neste primeiro momento, serão feitos reparos nas juntas de dilatação.

“Isso deve ocorrer até quinta-feira (15). Nada que traga preocupação, já fizemos em outras ocasiões”, afirmou. A Ponte JK também já está sendo monitorada. Algumas cordoalhas (cabos de aço) foram trocadas ainda no ano passado.

Desabamento
As peças de borracha da Ponte JK se soltaram uma semana após a queda de viaduto no Eixão Sul, incidente que aumentou o alerta sobre a questão estrutural de outras partes do Distrito Federal.

 

 

COMENTE

interdiçãoponte JK
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito