*
 

Após vistoria e monitoramento das pontes Honestino Guimarães e do Bragueto, o diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto, informou que a JK passará por reforma completa nos próximos meses.

Segundo ele, neste primeiro momento, serão feitos reparos nas juntas de dilatação. “Isso deve ocorrer até quinta-feira (15/2). Nada que traga preocupação, já fizemos em outras ocasiões”, disse Menegotto. A Ponte JK também já está sendo monitorada. Algumas cordoalhas [cabos de aço] foram trocadas ainda no ano passado.

Uma licitação para a reforma completa de um dos cartões-postais da capital será publicada em 30 dias, segundo a Novacap. O projeto já está pronto, e o orçamento, em fase final de definição. Durante o reparo, não será necessária a interdição da ponte, de acordo com Menegotto.

O diretor-presidente do órgão disse ainda que a reforma da JK já estava prevista e não tem relação com o desabamento de parte do viaduto do Eixão Sul, na Galeria dos Estados, ocorrido no dia 6 de fevereiro.

O orçamento total previsto para reforma de pontes e viadutos no DF é de R$ 55 milhões. Depois do acidente no Eixão, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) liberou R$ 50 milhões da reserva de contingência para essas obras.

Segundo Júlio Menegotto, após a finalização dos projetos, se for constatado que é necessário um valor maior, isso será solicitado ao Executivo. A Ponte JK foi construída entre os anos de 2000 e 2002, e liga as regiões do Lago Sul, Paranoá e de São Sebastião à parte central da capital federal.