*
 

Cinco dias após um viaduto desabar no Eixão Sul, a Galeria dos Estados, palco do desastre, ganhou sensores de monitoramento na estrutura, que passa por intervenções. A colocação dos equipamentos teve início na tarde deste domingo (11/2). A mesma providência foi adotada esta semana na Ponte do Bragueto.

Os sensores são de dois tipos. Os que são instalados nos pilares da galeria permitirão medir a movimentação das extremidades. Já no vão de acesso às lojas haverá um acelerômetro tridimensional, que possibilitará observar os níveis de vibração e deslocamento vertical, transversal e longitudinal do viaduto.

“Uma das etapas que estamos trabalhando agora é a liberação da galeria para o pedestre. Nós vamos fazer o escoramento e, para trazer a segurança total, sensores vão monitorar qualquer tipo de movimento desse viaduto”, explicou o diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto.

A central de monitoramento é montada no canteiro de obras. A previsão é que, na quinta-feira (15), o espaço esteja liberado para os pedestres. Na parte superior do viaduto, a Novacap aplicou um cimento especial sobre trincas do asfalto.

“O material é de alta resistência, e, com qualquer movimentação na estrutura, ele vai trincar. Isso serve de alerta para que possamos tomar algum outro tipo de decisão”, destacou Menegotto, ao detalhar como funciona o monitoramento por meio dessa intervenção.

Ele avalia que essas medidas dão segurança ao local. “Na parte de cima há o monitoramento mecânico e, embaixo, monitoramento eletrônico, trazendo total segurança”, finalizou.

Em paralelo a essas medidas, continuam em execução as ações que visam ao escoramento do viaduto com pilares de aço. Além disso, estão avançadas as obras para melhoria do trânsito, com novas alças e alargamento de vias.