*
 

Imagens de uma câmera de segurança da sede do Banco de Brasília (BRB), no Setor Bancário Sul, mostram o exato momento em que parte da estrutura do viaduto da Galeria dos Estados desabou, na manhã de terça-feira (6/2). Segundo o vídeo, o bloco foi ao chão às 11 horas, 45 minutos e 54 segundos.

A instituição liberou a filmagem apenas na noite desta quarta-feira (7). Antes, a gravação estava em posse da Polícia Civil do Distrito Federal, conforme o BRB informou ao Metrópoles. É possível ver o desabamento no canto superior esquerdo do vídeo.

Confira:

 

Pressionado por inúmeros órgãos que alertaram, ao menos sete vezes, sobre o grave risco de as estruturas da capital da República virem ao chão por falta de manutenção, o GDF anunciou um pacote de medidas nesta quarta-feira (7).

Entre elas, a troca na chefia do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF): Márcio Buzar, então diretor de Edificações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), assume o lugar de Henrique Luduvice.

O chefe do Executivo local ainda anunciou a liberação, para as obras públicas, de R$ 50 milhões da reserva de contingência, priorizando a recuperação do viaduto da Galeria dos Estados.

O incidente
O desabamento de duas vias do Eixão Sul chamou atenção de todo o Brasil. No momento do incidente, a população se apavorou com a possibilidade de haver vítimas, pois, devido ao horário, é comum a grande circulação de pessoas por aquela via. Mas, ainda na tarde de terça (6), o Corpo de Bombeiros informou que ninguém se feriu.

Há o risco de uma outra laje cair e, por isso, a área foi isolada para a realização de escoramento. Nesta quarta (7), Márcio Buzar disse que o governo ainda avaliará se irá revitalizar a edificação ou optar pela demolição total. “É necessário fazer um escoramento com segurança. A partir daí, vamos colher amostras do material que está no local e, então, vamos definir se faremos viaduto novo ou se vamos recuperar aquele. Essa resposta, só depois da avaliação do material”, concluiu.