Ex é suspeito de executar professora com 6 tiros no Entorno do DF

A vítima foi identificada como Shellyda Duarte. Crime ocorreu no bairro Sol Nascente, em Luziânia, na noite dessa segunda-feira

atualizado 25/02/2020 14:36

Reprodução/Facebook

Uma mulher de 31 anos morreu assassinada na frente dos filhos na noite dessa segunda-feira (24/02/2020). O crime ocorreu no bairro Sol Nascente, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal.

O principal suspeito, segundo a Polícia Civil de Goiás (PCGO), é o ex-companheiro dela, identificado como Márcio Ordones da Silva, 41. O homem usava tornozeleira eletrônica por descumprir medida protetiva em favor da ex.

O caso é tratado como feminicídio. A vítima, Shellyda Duarte, levou seis tiros na região do toráx e no abdômen quando saía de casa. Ela foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Ingá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo informações preliminares da corporação, o casal havia se separado há cinco anos e o homem não aceitava o fim do relacionamento. Ele fugiu e ainda não foi localizado.

Imagens da vítima:

0

Shellyda trabalhava como professora no Colégio Estadual José Carneiro Filho (Jocaf), no município goiano.

Em entrevista ao G1, a delegada de Luziânia (GO), responsável  pela investigação, Dilamar de Castro, informou que Shellyda saía de carro com a mãe dela e dois filhos, no momento que foi abordada pelo ex.

“Ela deu ré no carro para sair da garagem, veio um veículo e bateu na traseira. No que ela desceu para ver o que era, se deparou com o ex-marido efetuando os disparos”, disse ao site.

Reprodução/Internet
Márcio Ordones da Silva é suspeito de ter matado a ex-mulher

Antes de fugir, conforme a delegada, Márcio afirmou para a sogra que “iria atrás” da outra pessoa que estaria se relacionando com Shellyda.

A delegada disse que existe a suspeita de que Shellyda estava grávida, mas que é necessário a emissão do laudo pericial para confirmar ou não a informação.

Últimas notícias