Delator da Caixa de Pandora, Durval Barbosa recupera aposentadoria

Em março de 2021, Controladoria-Geral do DF cassou aposentadoria de Durval Barbosa, delator do escândalo que culminou na operação

atualizado 23/11/2022 14:13

Delator da Caixa de Pandora, Durval Barbosa, durante comissão de investigação. Ele aparece sentado e olhando pro lado, segurando caneta - Metrópoles Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mais de um ano após publicada decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) que trata do tema, o delator da Caixa de Pandora, Durval Barbosa Rodrigues, 70 anos, vai recuperar a aposentadoria.

A portaria com anúncio de cumprimento da decisão judicial consta no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (23/11).

Durval é delegado aposentado da Polícia Civil (PCDF). Em 31 de março de 2021, a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) declarou a perda da função pública e cassou a aposentadoria do servidor público.

No entanto, cinco meses depois, em 3 de setembro, o TJDFT restabeleceu a aposentadoria de Durval Barbosa, por decisão da 4ª Vara de Fazenda Pública.

Durval ocupou posto de secretário de Relações Institucionais durante a gestão do ex-governador José Roberto Arruda e ficou conhecido após delatar o esquema que culminou na Operação Caixa de Pandora.

Perda de função pública

Na mesma edição do DODF, a CGDF publicou portaria sobre a perda de função pública de Maria Lêda de Lima e Silva, ex-diretora administrativo-financeira do extinto Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), também investigado na operação.

Mais lidas
Últimas notícias