Biotic ganha Centro de Inovação Tecnológica do BRB nesta quinta-feira

Parque Tecnológico, com mais de 13 empresas, está instalado na região da Granja do Torto, no caminho para Sobradinho

Sebrae/ReproduçãoSebrae/Reprodução

atualizado 18/09/2019 22:44

A Biotic, gestora do Parque Tecnológico de Brasília, e o Governo do Distrito Federal lançam, nesta quinta-feira (19/09/2019), o Centro de Inovação Tecnológica do Banco de Brasília (BRB).

O espaço será criado para estimular o ecossistema de empreendedorismo e o surgimento de novas tecnologias para bancos, entre eles os que apostam no modelo digital. Contará ainda com aceleradora e incubadora de startups, em especial para fintechs (financial e technology).

“Sabemos que os principais unicórnios brasileiros [empresas muito valorizadas] são da área de fintechs. Com esse acordo, o BRB poderá, juntamente com a Biotic, alavancar diversas startups no Distrito Federal voltadas para o mercado econômico”, diz Gustavo Dias Henrique, presidente do parque.

“O projeto que está sendo lançado pela Biotic é um dos mais importantes do governo Ibaneis Rocha, porque visa fomentar o empreendedorismo e a geração de emprego e renda no Distrito Federal”, declarou Everardo Gueiros, secretário de Projetos Especiais do DF.

O lançamento será às 10h, no Palácio do Buriti.

Histórico

O parque está situado na região da Granja do Torto, no caminho para Sobradinho. A Biotic S/A é uma subsidiária da Companhia de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) focada no setor de biotecnologia, tecnologia da informação e comunicação (TIC), com o objetivo de cuidar da gestão, do controle e da estruturação do Parque Tecnológico de Brasília.

A atuação da empresa envolve tanto operações financeiras e imobiliárias de ocupação do espaço quanto a realização de prospecção de novos negócios que sejam condizentes com a finalidade do desenvolvimento sustentável do Distrito Federal.

Após a consolidação do Parque Tecnológico, o objetivo é abrir o capital da subsidiária e transferir o seu controle para a iniciativa privada. Há poucos dias, após ser assinado um acordo entre GDF, Biotic e Huawei, o Parque Tecnológico de Brasília também se tornará o primeiro ambiente de teste permanente da internet 5G. Desde que foi inaugurada, a empresa recebeu R$ 40 milhões em investimentos para a construção do seu espaço, obtidos por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF).

Desde sua inauguração, já estão no Parque Tecnológico mais de 13 empresas, entre elas a própria FAP-DF, a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), a Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal (Funab), além de empresas de base tecnológica (startups), como o próprio SebraeLab, que é a maior unidade do Brasil.

Últimas notícias