ilustração coronavírus brasil

Novos casos de Covid-19 no interior do país superam os de regiões metropolitanas

Nos últimos 22 dias, o Brasil contabilizou 821.817‬ novos casos da doença. Sendo que 57% deles foram registrados em cidades do interior

atualizado 23/07/2020 14:15

ilustração coronavírus brasilArte/Metrópoles

Com mais de 2.227.514 casos confirmados, o coronavírus já se interiorizou e vem se alastrando com rapidez por entre os 5.570 municípios do Brasil. É o que mostra os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, nessa quarta-feira (22/7), e analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles.

Desde o início de julho, 821.817‬ novos casos foram adicionados à estatística da pandemia no país. Desse total, 57% foram contabilizados em cidades do interior. Os 43% restantes, nas regiões metropolitanas. Realidade bem diferente dos 30 dias imediatamente anteriores, quando os índices eram equilibrados. E ainda mais distante do padrão no início da pandemia, em que os infectados estavam concentrados nas capitais dos estados.

A alternância é ainda mais notável ao analisar os números diários de novos diagnósticos positivos. Até 31 de junho, o ranking era liderado pelas metrópoles. No entanto, a soma dos casos no interior foi maior em todos os últimos 22 dias.

Veja gráfico:

Em relação às unidades da Federação, 17 delas já têm maior proporção de casos no interior. Amapá, Espírito Santo, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e São Paulo ainda concentram as novas infecções nas capitais. O Distrito Federal não entra no ranking por ter apenas um município.

Cidades livres do vírus

Apenas 103 municípios — 1,84% do total — não registraram nenhum caso da doença até essa última quarta-feira (22/7). A maior parte dessas localidades “livres” do vírus também se concentra em Minas Gerais (73) e tem até 5 mil habitantes. A exceção é Manari (PE), com mais de 20 mil pessoas e zero diagnóstico positivo.

Mais de 1% de infectados

Na última segunda-feira (20/7), o Brasil alcançou mais de 2,1 milhões infectados, tornando-se, ao lado do Peru, Chile e Estados Unidos, o quarto país do mundo, dos que possuem mais de 10 milhões de habitantes, a ter 1% da população diagnosticada com a Covid-19.

No entanto, o número de testes feitos nesses países é bem superior ao do Brasil. Enquanto por aqui foram realizados, em média, 21,5 mil exames por milhão de habitantes, no Peru, por exemplo, são 59,5 mil.

Últimas notícias