Dicas de exercícios e alimentação para viver uma vida saudável e sem neura

Outubro Rosa: como a atividade física pode prevenir o câncer de mama

As estatísticas sugerem que se exercitar poderia prevenir cerca de 25% dos casos de câncer de mama

atualizado 02/10/2022 19:30

Foto colorida de mulher com câncer de mama Unsplash/Reprodução

Um novo mês começa e, com ele, tem início também o movimento Outubro Rosa, que alerta sobre a importância da prevenção ao câncer de mama. Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença é o segundo tipo de tumor que mais mata mulheres no Brasil, perdendo apenas para o câncer no pulmão.

Na coluna desta segunda-feira (3/10), destaco a importância das atividades físicas nesse processo.

As estatísticas sugerem que se exercitar poderia prevenir cerca de 25% dos casos de câncer de mama. Além disso, pessoas que investem nessa área após o tratamento têm redução de até 60% no risco de morte.

Mulher sem blusa segurando símbolo que representa luta contra o câncer de mama - Metrópoles
O câncer de mama é causado pela multiplicação descontrolada de células na mama. Apesar de ser comum em mulheres, a enfermidade também pode acometer homens. Entre os sintomas da doença estão: dor na região da mama, nódulo endurecido, vermelhidão, inchaço e secreção sanguinolenta. O tratamento envolve cirurgia para retirada da mama, quimio, radioterapia e hormonioterapia

Durante o tratamento, por sua vez, a prática colabora no controle do crescimento do tumor e de diversos efeitos colaterais, como sarcopenia, perda de massa óssea e cardiopatias. Ou seja: o exercício é essencial.

Muitas mulheres que enfrentaram o câncer de mama e passaram pela remoção de linfonodos pela cirurgia relatam medo de fazer esforço com membros superiores, principalmente os que envolvem os músculos do peitoral. No entanto, estudos mostram que não há motivo para se preocupar! O treinamento com pesos reduz o risco de linfedema e, nos que já o tem, atenua o problema. A atividade melhorou vários aspectos, como dor, fadiga, qualidade de vida, funcionalidade e força.

Se você está enfrentando um câncer de mama, já venceu essa batalha ou quer buscar alternativas para prevenir a doença, coloque a atividade como prioridade na sua vida.

Mais lidas
Últimas notícias