Dicas de exercícios e alimentação para viver uma vida saudável e sem neura

Descubra uma técnica natural para controlar a ansiedade e a depressão

A ciência comprovou que fazer atividades físicas pode ajudar — e muito! — no tratamento de quadros de depressão e ansidade; saiba como

atualizado 23/01/2023 13:50

iStock e Pexels

Um estudo da Funcional Health Tech, empresa líder em inteligência de dados e serviços de gestão no setor de saúde, revelou que, de 2014 a 2018, o consumo de antidepressivos cresceu 23% no Brasil.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em escala global, o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% nos últimos 10 anos. São 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população mundial.

Na América Latina, o Brasil é o país mais ansioso e estressado. Cerca de 5,8% dos brasileiros sofrem de depressão; e 9,3%, de ansiedade.

mulher alongando as pernas em tapete de yoga
Se exercitar é imprescindível

Muitas vezes, dá para prevenir e até abandonar de vez o uso de medicação com uma mudança simples nos hábitos. O exercício mais uma vez ganha notoriedade por proporcionar ótimos efeitos no tratamento de doenças, a exemplo da depressão.

A atividade aumenta a capacidade física e melhora a composição corporal, auxiliando na saúde em geral e na longevidade.

Um estudo divulgado em 2022 comprovou que malhar é algo primordial a quem tem sofre com esse quadro.

Pesquisadores avaliaram 21 artigos e 2551 participantes. Neles, foram comparados os efeitos dos antidepressivos, exercício ou combinação entre os dois em adultos com depressão moderada. Todos os tratamentos foram eficientes em reduzir os sintomas depressivos, sendo a diferença média padronizada em comparação ao controle de 0,33 para os remédios, 0,45 para o exercício e 0,45 para a combinação de remédio e exercício.

Encontrar disposição para treinar pode fazer maravilhas, também, pela saúde mental

Apesar da tendência do exercício e a combinação produzirem maiores efeitos que os remédios sozinhos, a diferença não foi significativa. Dessa forma, segundo os autores, o exercício tanto pode ser usado como uma alternativa aos medicamentos quanto como um recurso adicional no tratamento da depressão.

Se você sofre com depressão, ansiedade e estresse, coloque o exercício físico como prioridade na sua rotina diária e veja-se livre de todo o desconforto que essas condições geram.

Mais lidas
Últimas notícias