Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Jornalista analisa fim e próximos passos de Simone e Simaria

A coluna conversou com André Piunti sobre o fim de uma das maiore duplas sertanejas do país

atualizado 19/08/2022 15:29

Reprodução

Era esperado, mas não deixou de ser um baque, nesta quinta-feira (18/8), Simone & Simaria puseram um ponto final em uma trajetória de mais de dez anos. Com desavenças públicas nos últimos meses, a dupla resolveu chegar ao fim. Para entender como podem ser os próximos passos das duas, a coluna conversou com André Piunti, jornalista especializado na cobertura de música sertaneja e autor do livro Bem Sertanejo: A História da Música que Conquistou o Brasil.

Carreiras solos na estrada ou mais reservadas? 

Para o jornalista, após o final da dupla e o início da carreira solo de cada uma, é necessário estabelecer os objetivos: “Antes de elas encararem o desafio que o mercado impõe, elas têm que decidir o que elas vão tentar. As duas vão fazer carreira? Com que tipo de música? Para que tipo de público? E, principalmente, se elas pretendem fazer uma carreira como era comum antes da pandemia, show atrás de show, visitando o Brasil inteiro. Será que elas querem isso ainda? Com a vida já bem estruturada financeiramente?”, indagou. 

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

“Depois da pandemia, veio uma realidade muito forte para os artistas que é o faturamento do mundo digital. Seja com músicas executadas, seja em participação de publicidade, seja com postura ou com trabalhos destinados ao público digital. A Simone, por exemplo, tem um projeto bom no YouTube. As duas trabalham bem a imagem nas redes sociais. Então, era algo que não existia com volume até pouco tempo atrás”, analisou.

Ao definir quais são os objetivos principais, Piunti ressalta que há as dificuldades que o mercado pode impor, mas que a fama e a carreira acumulada até aqui podem ajudar neste processo: “Hoje, como elas são muito conhecidas e têm uma base de fãs muito grande, me parece que o caminho é um caminho um pouco mais facilitado por isso. Se fosse nos anos 90, por exemplo, seria quase como começar de novo. Com essa presença digital muito forte de ambas, acho que elas têm um caminho não tão difícil assim”. 

A divisão dos fãs: Pop x Gospel

O jornalista considera que mesmo não sendo algo que os fãs preferiram, é esperado apoio neste momento tanto para Simone, como Simaria no começo das carreiras solo. “Historicamente, os fãs sempre abraçam, embora não gostem da separação, eles apoiam. A ideia, como eu ouvi, não sei se está confirmado, é que a Simone vai fazer algo mais voltado para música Gospel e a Simaria pra música Pop. Aí, é um lance de saber o consumo das pessoas, os fãs vão ajudar e vão dar força. O trabalho delas é saber se encaixar em uma nova realidade musical”, projeta Piunti. 

O especialista também salienta que é importante não só agradar os atuais fãs e sim trabalhar projetos que possam agradar o público no geral mesmo sabendo que eles irão dar um suporte inicial neste momento de mudança: “Saber se vai ter uma boa aceitação do público em geral, não só os fãs que não irão virar as costas mesmo se incomodando com a separação. Esse apoio vai existir”. 

Quem terá mais facilidade? 

André Piunti não se arrisca a dizer quem poderá ter facilidade em lidar com a carreira solo, uma vez que ambas possuem experiências parecidas: “As duas têm chances iguais. Elas sabem como funcionam os bastidores. Tem um caminho bem desenhado, elas sabem como caminhar. Mas as duas têm muita chance de se manter. Se vai se manter com um mega sucesso, ou com um sucesso modesto é uma questão de identificação de público”. 

Uma perda para o feminejo 

Por fim, o jornalista entende que quem mais perde com esse fim de trajetória é o “feminejo”, o sertanejo com a encarnação feminina: “O sertanejo perde muito, por mais que nos últimos anos elas terem tirado o pé um pouco, repensado um pouco a carreira, uma notícia ou outro que a gente via que as coisas não estavam bem, Simone & Simaria fez parte do movimento que levou as mulheres na música sertaneja lá pro alto. Mudou a história recente da música sertaneja. A gente perdeu a Marília no ano passado para uma tragédia e agora a gente perde um outro grande nome já que elas deixam de existir como dupla e talvez até deixem o sertanejo. É uma porrada para representatividade, um baque. Por mais que tenhamos nomes novos que estejam surgindo”. 

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Mais lidas
Últimas notícias