Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Paris Fashion Week: um giro pelos desfiles de primavera/verão 2022

A semana de moda parisiense teve em seu lineup grandes etiquetas, como Saint Laurent, Dior, Balmain e Chloé

atualizado 04/10/2021 17:56

Modelos na passarelaPeter White/Getty Images

Encerrando a maratona das principais fashion weeks internacionais, a Semana de Moda de Paris apresentou as principais tendências para a temporada de primavera/verão 2022. O evento parisiense começou no dia 28 de setembro e chega ao fim nesta quarta-feira (6/10). Entre os destaques da edição, estão Marine Serre, Dior, Balmain e Chloé, além do célebre retorno da Saint Laurent para o lineup oficial do PFW.

Vem ver!

Giphy/Marine Serre/Divulgação

Marine Serre

Na programação do primeiro dia, Marine Serre optou por um desfile virtual. Com o fashion film Ostal24, a etiqueta francesa apresentou uma série de vinhetas com cenas da vida cotidiana, em que a coleção primaveril é a protagonista.

O icônico monograma de lua da grife saiu de cena para dar espaço a tecidos com visual vintage que incorporam silhuetas mais elegantes. A label compartilhou a informação de que 45% dos materiais são regenerados, enquanto outros 45% são reciclados de criações anteriores.

“Ostal24 transporta-nos através de mundos interiores e exteriores que podem estar situados em algum lugar no passado, presente ou futuro”, explicou a grife em comunicado. A coleção também é marcada por vestidos com detalhes em crochê, mix de estampas e cores, proporcionados por recortes.

Modelo com peças da coleção
A grife preparou um fashion film 

 

Modelo com peças da coleção
Batizado de Ostal24, a apresentação reuniu um grupo de convidados para a transmissão do show

 

Modelo com peças da coleção
Cenas da rotina foram incluídas

 

Modelo com peças da coleção
Para apresentar a nova coleção da grife

 

Modelo com peças da coleção
Esta é a coleção mais sustentável da label

 

Modelo com peças da coleção
Sustentável: 45% dos tecidos utilizados na coleção foram reciclados de coleções antigas
Christian Dior

O desfile de Christian Dior foi marcado por uma explosão de cores, notada desde a cenografia da passarela. “Durante a crise pandêmica, fizemos muitos vídeos de filmes. Acho que não é a mesma coisa; é completamente diferente, porque moda é algo que você faz no palco”, disse Maria Grazia Chiuri em entrevista à Reuters.

Para esta temporada, Maria Grazia Chiuri explorou os minivestidos e comprimentos curtos com essência dos anos 1960 e 1970, décadas em que a grife foi dirigida pelo estilista Marc Bohan, reconhecido por modernizar os estilos e liberar as silhuetas.

Ao lado das peças mini, alfaiataria com cortes retos, bainhas mais altas e mangas 3/4, a coleção também tem toque esportivo, pontuado pelo uso de materiais impermeáveis, como neoprene. Bermudas e casacos inspirados nos uniformes de boxeadores também dão as caras. As peças foram equilibradas ao serem combinadas com joias e peças retrô.

Modelo com peças da coleção
Segundo o portal WWD, a estilista Maria Grazia Chiuri quer que os fashionistas se expressem por meio das roupas

 

Modelo com peças da coleção
Para equilibrar os visuais, a grife apresentou diversas opções para serem combinadas entre si

 

Modelo com peças da coleção
De elementos esportivos aos materiais brilhosos

 

Modelo com peças da coleção
Na coleção, a diretora criativa fez uma homenagem à herança da casa

 

Modelo com peças da coleção
“Moda é performance, no qual os performers não são apenas as modelos, mas também as pessoas que participam do desfile”, explicou Chiuri

 

Modelo com peças da coleção
Visuais retrôs foram combinados com peças com pegada esportiva
Saint Laurent

Após abandonar o Paris Fashion Week e adotar novo formato de apresentações, a Saint Laurent retorna à semana de moda realizada em solo francês. A grife desfilou no segundo dia do lineup, na noite da última terça-feira (28/9), com passarela que teve como plano de fundo a Torre Eiffel, em Paris.

Nesse retorno, o diretor criativo Anthony Vaccarello apresentou um glamour extra para a próxima temporada. Os visuais foram orquestrados com modelos de body e silhuetas mais ajustadas ao corpo, sem deixar de lado as produções noturnas. Outro destaque que chamou a atenção dos telespectadores foram os truques de styling compostos por luvas coloridas e bolsas cluch posicionadas na cintura das modelos.

Modelo com peças da coleção
Após um hiato longe do calendário oficial do PFW, a Saint Laurent retornou

 

Modelo com peças da coleção
A grife apresentou suas apostas para a próxima temporada no segundo dia da semana de moda

 

Modelo com peças da coleção
As peças mais ajustadas ao corpo ganharam destaque

 

Modelo com peças da coleção
A tendência de blazers com comprimento cropped também marcou presença na coleção

 

Modelo com peças da coleção
O styling chamou a atenção dos telespectadores

 

Modelo com peças da coleção
Além das bolsas na cintura das modelos, as luvas coloridas também ganharam notoriedade
Balmain

Em tom celebrativo, Olivier Rousteing comemorou uma década como diretor criativo da Balmain em um festival. A coleção desfilada no Paris Fashion Week teve mood de show de rock e resgatou as supermodelos para as passarelas. Naomi Campbell e Carla Bruni riscaram a catwalk com modelitos inspirados nos arquivos da casa.

Na coleção de primavera, peças icônicas de Olivier foram relançadas para marcar o 10º aniversário do designer à frente da grife.

O desfile também foi marcado pelas assinaturas de Olivier, como a sensualidade, pele à mostra, vestidos amplos em contraste com os mais ajustados, drapeados, plissados e texturas proporcionadas por cordas e amarrações nas peças.

Modelo com peças da coleção
Naomi Campbell abriu o segundo bloco do desfile, composto pelas releituras dos clássicos da grife

 

Modelo com peças da coleção
A ex-primeira dama francesa Carla Bruni complementou o casting  

 

Modelo com peças da coleção
As peças ressignificadas foram as protagonistas do show

 

Modelo com peças da coleção
Os metalizados não ficaram de fora

 

Modelo com peças da coleção
Nem os bordados com motivos que homenageiam a tapeçaria francesa

 

Modelo com peças da coleção
Olivier é o primeiro negro a liderar uma casa francesa histórica
Chloé

Desde que Gabriela Hearst se juntou à Chloé, em 2020, a estilista leva arte e sustentabilidade para as passarelas da grife francesa. O segundo desfile da designer não poderia ser diferente. A coleção primaveril é construída a partir de peças artesanais confeccionadas em materiais de baixo impacto ambiental.

“Acreditamos que a moda de luxo se tornou excessivamente industrializada, então a maison está expandindo o número de nossos produtos feitos à mão por artesãos independentes”, contou a estilista. A coleção elegante também entrega leveza visual.

Com o olhar atencioso da profissional, o show teve como cenário o rio Sena, em Paris. A cenografia foi palco para vestidos boêmios, os clássicos trench coats da grife em cor marfim e os kaftans.

Modelo com peças da coleção
Uma alfaiataria leve de linho também foi destaque na catwalk 

 

Modelo com peças da coleção
Efeitos trançados confeccionados na técnica manual macremê também roubaram a cena

 

Modelo com peças da coleção
As peças são confeccionadas em tecidos ecológicos

 

Modelo com peças da coleção
As bolsas foram desenvolvidas em colaboração com o empreendimento social Mikufo

 

Modelo com peças da coleção
Os recortes em patchwork foram confeccionados a partir da reciclagem de coleções anteriores da label

 

Modelo com peças da coleção
A primavera da Chloé é repleta de vestidos

A Semana de Moda de Paris também envolveu marcas como Loewe, Yohji Yamamoto, Valentino, Vivienne Westwood, Balenciaga e Givenchy. Para encerrar o mês da moda em grande estilo, a programação da segunda-feira (4/10) foi marcada pelas grifes Schiaparelli, Stella McCartney e Maison Margiela.

Nesta terça-feira (5/10), o lineup inclui outras marcas, como Chanel, Miu Miu, Lacoste e Louis Vuitton. A programação será encerrada com a celebração da AZ Factory, startup de moda fundada por Alber Elbaz, que morreu de Covid-19 em abril. Para celebrar o legado do designer, a etiqueta fará uma homenagem durante o desfile.


Colaborou Sabrina Pessoa

Últimas notícias