Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Amaro faz ação de apoio às mulheres trans para conscientizar o público

A marca de lifestyle teve a iniciativa após perder milhares de seguidores por se posicionar em prol do Orgulho LGBTQIA+

atualizado 11/06/2021 12:54

Campanha da Amaro em prol do Orgulho LGBTQIA+Amaro/Divulgação

A Amaro criou campanha para o Mês do Orgulho LGBTQIA+, intitulada Transformando Intolerância em Amor. Como parte da ação, a marca doará R$ 15 mil para a ONG Casa Florescer, centro de acolhimento para travestis e mulheres trans. A ideia surgiu depois que a empresa de lifestyle perdeu 15 mil seguidores no Instagram ao publicar conteúdos com casais homoafetivos.

Vem saber mais sobre a campanha!

@helloclue/Giphy/Reprodução

Transformando Intolerância em Amor

A retailtech brasileira perdeu milhares de seguidores em dois momentos diferentes. Em 27 de junho 2020, quando postou a foto de um casal de mulheres para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ (28 de junho), a empresa obteve um de seus maiores engajamentos no Instagram até então. Por outro lado, mais de 7 mil seguidores deram unfollow na conta da marca.

Já em abril deste ano, a Amaro perdeu mais 8 mil seguidores após publicar post em repúdio ao Projeto de Lei 504/2020, proposta que prevê a proibição de propagandas que fazem alusão a “preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual direcionados a crianças” no estado de São Paulo. Diante das duas situações no Instagram, a etiqueta decidiu reverter a intolerância e o preconceito em “um ato de amor ao próximo”.

Gerente de mídias sociais e influenciadores da Amaro, Marcelo Cidral explicou o porquê da escolha de apoiar mulheres trans nesta ação. “Escolhemos o ‘T’ do movimento para apoiar a bandeira de transexuais, considerando que moda e beleza são os carros-chefes da empresa e elementos importantes para a autodescoberta dessas mulheres, que usam de roupas e maquiagem como formas de se expressarem e se aceitarem”, afirmou, em comunicado.

Além da doação de R$ 15 mil à Casa Florescer, a marca vai doar à ONG todo o lucro obtido com duas camisetas inspiradas na comunidade LGBTQIA+. A decisão vai além do mês de junho e vale para todos os exemplares da iniciativa que forem comercializados ao longo deste ano.

Mulheres da Casa Florescer
Após perder 15 mil seguidores no Instagram por apoiar a comunidade LGBTQIA+, a Amaro doará R$ 15 mil para a Casa Florescer, centro de acolhimento de mulheres transexuais e travestis

 

Camiseta Amaro Orgulho LGBTQIA+
A marca de lifestyle também destinará para a instituição 1oo% do lucro de duas camisetas

 

Camiseta Amaro Orgulho LGBTQIA+
A iniciativa vale para todas as vendas das duas camisetas realizadas em todo o ano de 2021, não só em junho

 

Camiseta Amaro Orgulho LGBTQIA+
“Seja orgulhoso de quem você é”, diz a estampa desta camiseta, em inglês

 

Visibilidade

Nas redes sociais, a Amaro vai compartilhar vídeos com histórias sobre o corpo trans, contadas por mulheres escolhidas pela Casa Florescer. Dessa forma, a marca de lifestyle espera dar mais visibilidade à organização, além de levar conhecimento e empatia para a própria audiência das redes sociais. O intuito é mostrar as diferentes realidades de mulheres da comunidade transgênero.

Em complemento à iniciativa, colaboradores LGBTQIA+ da Amaro (o equivalente a 30% dos funcionários da empresa) farão vídeos para desmistificar estereótipos. “Nossa missão como marca é dar visibilidade para perfis plurais nos nossos canais o ano todo”, acrescentou Cidral.

“Queremos apoiar e ampliar a voz de todas as mulheres, e construir essa história lado a lado com a Casa Florescer é fundamental para repassar essa mensagem e, principalmente, para que mais pessoas se sintam identificadas e representadas”, completou o gerente de mídias sociais e influenciadores.

Mulheres da Casa Florescer em campanha da Amaro
Nas redes sociais, a Amaro também vai divulgar vídeos com histórias de mulheres trans escolhidas pela Casa Florescer

 

Sandália da Amaro com cores
A marca acredita que suas principais categorias – moda e beleza – são importantes no processo de autodescoberta das mulheres transgêneros

 

Casal em post no Instagram da Amaro - abril 2021
Em abril deste ano, após fazer um post com fotos de colaboradoras LGBTQIA+ da marca ao lado de suas namoradas, a retailtech perdeu 8 mil seguidores no Instagram. Esta é uma das imagens

 

Casal em post no Instagram da Amaro - junho 2020
Esta foi publicada em junho do ano passado, em celebração ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ (28 de junho). O posicionamento resultou em unfollow de 7 mil seguidores, mas rendeu um dos maiores engajamentos da empresa na rede social

 

De dentro para fora

As iniciativas da Amaro visam não só educar o público como também ampliar o debate entre os próprios colaboradores. Para isso, a marca promoverá um talk interno sobre “heteronormatividade tóxica”. O diálogo terá participação da comediante e drag queen brasileira Rita Von Hunty e de Fabio Manzoli, do blog Masculinidade Saudável. Segundo a etiqueta, o material será divulgado nas redes sociais.

“A ideia é trazer, além da perspectiva da Rita, o ponto de vista de um homem cis hétero, o gargalo nessas questões de discriminação, para trazer conhecimento sobre como pequenas atitudes podem ser microagressões e como podemos trabalhar juntos pra construir uma sociedade melhor”, complementou a Amaro.


Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias