Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi e Victoria Abel

No Uruguai, Lula volta a chamar Temer de “golpista”

Em discurso ao lado do presidente do Uruguai em Montevidéu, Lula chamou ex-presidente Michel Temer de "golpista"

atualizado 25/01/2023 15:18

Lula com o presidente Luis Lacalle Pou, do Uruguai Ricardo Stuckert

Montevidéu e Brasília – O presidente Lula voltou a chamar o ex-presidente Michel Temer (MDB) de “golpista”. A fala foi feita durante declaração à imprensa, após reunião com o presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, nesta quarta-feira (25/1), em Montevidéu.

O ataque a Temer foi feito quando Lula fazia uma comparação entre o fim de seu primeiro governo, em 2010, e a situação atual do Brasil. O petista afirmou ter herdado, em 2023, um país “semidestruído”.

“O Brasil não tinha mais fome quando deixei a Presidência, e hoje tem 33 milhões de pessoas passando fome. Significa que quase tudo que fizemos de benefício social no país, em 13 anos de governo, foi destruído em seis anos; ou melhor, em sete anos: três do golpista Michel Temer e quatro do governo Bolsonaro. Por isso que o tema do meu governo é reunião e reconstrução”, afirmou o petista.

Para Lula, o Brasil vive uma “década diferente”. “Quando deixamos a Presidência, o Brasil era a sexta economia do mundo. Voltamos agora, e o Brasil é a 13ª economia. Isso é um desafio que não me deixa triste. É um desafio que me dá otimismo, me dá coragem e me obriga a estabelecer metas”, declarou.

Lula lembrou que, quando assumiu a Presidência pela primeira vez, em 2003, “decidiu” que o Brasil, por ser o maior país da América Latina, deveria ter uma “política generosa com seus parceiros que tivessem menor suporte econômico. “E assim fizemos com todos os países da América do Sul, países africanos e do Caribe”, afirmou.

Reunião

Lula se reuniu com Lacalle na residência oficial do presidente uruguaio. O mandatário brasileiro chegou ao local por volta das 12h30, acompanhado de ministros e da primeira-dama, Janja. O petista recebido na porta da casa por Lacalle e pela vice-presidente do Uruguai, Beatriz Agimón.

Antes da declaração à imprensa, Lula teve uma reunião com Lacalle por pouco mais de uma hora. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o chanceler Mauro Vieira acompanharam a conversa entre os presidentes. Após os discursos, os dois presidentes almoçam juntos.

Encontro com Mujica

Do encontro com Lacalle, Lula seguirá para a Prefeitura de Montevidéu, onde participará de uma cerimônia de outorga da distinção “Compromisso Ambiental”.

De lá, o mandatário brasileiro irá ao encontro do ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, cujo partido faz oposição ao governo de Lacalle. A reunião acontecerá na chácara onde Mujica mora, na zona rural de Montevidéu.

Mais lidas
Últimas notícias