Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi e Victoria Abel

O que Lula e o presidente de Cuba conversaram

Presidente Lula e presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, conversaram nesta terça-feira (24/1) após a cúpula da Celac, em Buenos Aires

atualizado 24/01/2023 21:35

Lula teve uma reunião bilateral com presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel em Buenos Aires Ricardo Stuckert

Buenos Aires – O presidente Lula se reuniu nesta terça-feira (24/1), em Buenos Aires, na Argentina, com o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel.

Um dos principais assuntos do encontro foi a “normalização” das relações diplomáticas entre os dois países, esvaziadas durante o governo Bolsonaro.

Lula reforçou a Díaz-Canel que o Brasil voltará a condenar internacionalmente o embargo comercial, econômico e financeiro dos Estados Unidos a Cuba.

Área médica

Na conversa, os presidentes brasileiro e cubano também discutiram cooperação na área médica entre os dois países, sobretudo relacionado à produção de vacinas.

A possível retomada do programa “Mais Médicos”, com o intercâmbio de profissionais cubanos ao Brasil, não foi abordada na conversa, segundo o ex-chanceler Celso Amorim, que acompanhou a reunião bilateral.

Atual chefe da assessoria especial do petista, Amorim disse que Lula e Díaz-Canel também não abordaram a violação aos direitos humanos por parte do regime cubano. “Não é o papel do Brasil ficar fazendo repreensão”, disse o ex-chanceler.

Outras bilaterais

Além de Cuba, Lula teve outras três reuniões bilaterais. Uma delas com a primeira-ministra de Barbados, Mia Mottley, a quem o petista convidou para visitar o Brasil ainda em 2022.

Os outros dois encontros foram com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e com o diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), Qu Dongyu.

Mais lidas
Últimas notícias